Ex-jogador condenado a 15 anos pela morte da irmã

Persecução Penal
Créditos: Branislav Cerven/shutterstock.com

O ex-jogador de futebol Luís Antônio de Medeiros Senna, de 47 anos, foi condenado a 15 anos de prisão pelo assassinato da irmã, a designer gráfica Samura Sento Braz, na Ilha do Governador, zona norte do Rio, em março de 2019. A sentença é do 4º Tribunal do Júri.

O crime, de acordo com a denúncia do Ministério Público, foi motivado por uma disputa com a irmã pela herança deixada pela mãe adotiva, Antônia Sento Sé Senna, que morreu em 2014.

Segundo os autos, Luís Antônio desferiu pelo menos 30 facadas contra a vítima e esquartejou seu corpo dentro da casa onde os dois moravam. Ele foi preso em 2019, quando a polícia descobriu que havia feito um empréstimo de R$ 11 mil para fugir do Rio.

O  ex-jogador teve passagens por equipes, como Bangu e Portuguesa nos anos de 1990. Por maioria de votos, o conselho reconheceu que o crime foi cometido por motivo torpe e recurso que dificultou a defesa da vítima. Na dosimetria da pena, o réu recebeu 14 anos pelo homicídio, acrescidos de mais um ano pela ocultação do cadáver.

Com informações do Tribunal de Justiça do Estado do Rio e UOL.


Fique por dentro de tudo que acontece no mundo jurídico no Portal Juristas, siga nas redes sociais: FacebookTwitterInstagram e Linkedin. Participe de nossos grupos no Telegram e WhatsApp. Adquira sua certificação digital e-CPF e e-CNPJ na com a Juristas Certificação Digital, entre em contato conosco por email ou pelo WhatsApp (83) 9 93826000

DEIXE UMA RESPOSTA