Justiça do Trabalho condena Corinthians que deve indenizar meia Guilherme

taça
Créditos: Cifotart | iStock

A juíza Rhiane Zeferino Goulart, da 3ª Vara do Trabalho de São Paulo, julgou procedente o pedido do meia Guilherme (33), que acionou o Corinthians na Justiça, cobrando cerca de R$ 2 milhões de indenização, referente as férias de 2018-2019 e a sua segunda parcela do 13º salário de 2019. A magistrada porém atribuiu o valor provisório de R$ 1,2 milhão à condenação.

Diversos pedidos de natureza trabalhista foram reconhecidos pela magistrada, entre eles, férias de 2018/2019, com o terço; segunda parcela do 13º de 2019; multa do art. 467 da CLT; multa do art. 477,§ 8ª, da CLT; recolhimento das diferenças de FGTS; honorários de sucumbência; recolhimentos fiscais e previdenciários; juros de mora e correção monetária nos termos da fundamentação e custas processuais.

Jogo de Futebol
Créditos: PhonlamaiPhoto / iStock

A decisão foi em 1ª instância. A diretoria do Corinthians e seu departamento jurídico, agora, têm dois caminhos a seguir: chegar a um acordo com Guilherme e seus advogados para um parcelamento da dívida (talvez com valor menor) ou entrar com recurso e buscar instâncias superiores.

O jogador está sem clube desde que deixou o América-MG em março desse ano.

Com informações do Tribunal Regional do Trabalho da 2ª Região e Portal GE.


Fique por dentro de tudo que acontece no mundo jurídico no Portal Juristas, siga nas redes sociais: FacebookTwitterInstagram e Linkedin. Participe de nossos grupos no Telegram e WhatsApp. Adquira sua certificação digital e-CPF e e-CNPJ na com a Juristas Certificação Digital, entre em contato conosco por email ou pelo WhatsApp (83) 9 93826000

DEIXE UMA RESPOSTA