Ministério Público pede que Twitter explique medidas contra fake news

Rede Social - Internet - Jurisprudências
Créditos: Mizter_x94 / Pixabay

O Ministério Público Federal pediu que o Twitter preste esclarecimentos sobre a divulgação de conteúdos falsos (fake news)sobre a pandemia de Covid-19 na plataforma. O ofício foi enviado nesta quinta-feira (6) pelo procurador Yuri Corrêa da Luz.

O pedido de explicações chega dias depois de a blogueira, Bárbara Destefani, que questiona a vacinação contra Covid-19, ter a conta verificada pelo Twitter. Destefani, recebeu o selo azul em seu perfil na última terça-feira (4), autenticação foi dada por se tratar de “uma pessoa notável no governo, nas notícias, no entretenimento ou em outra categoria designada”, de acordo com uma mensagem automática do Twitter que aparece na página.

Jurisprudências sobre Redes Sociais - TJSP
Créditos: bigtunaonline / iStock

Usuários do Twitter criticaram a plataforma pela verificação, alegando que isso dá mais alcance e notabilidade ao perfil, que divulga informações contra a vacinação.

Segundo o requerimento, o Twitter terá que dizer por que usuários brasileiros não têm a opção de denunciar fake news sobre Covid-19, disponibilizada em outros países, e se há planos para esse recurso ser adotado por aqui.

A rede social deve, ainda, dizer quais são os critérios para verificar usuários brasileiros e se incluem o envolvimento ou não na veiculação de desinformação sobre saúde pública. A empresa tem dez dias úteis para enviar uma resposta.

Com informações do Tecnoblog.


Fique por dentro de tudo que acontece no mundo jurídico no Portal Juristas, siga nas redes sociais: FacebookTwitterInstagram e Linkedin. Participe de nossos grupos no Telegram e WhatsApp. Adquira sua certificação digital e-CPF e e-CNPJ na com a Juristas Certificação Digital, entre em contato conosco por e-mail ou pelo WhatsApp (83) 9 93826000

DEIXE UMA RESPOSTA