Tribunal do Júri condena quatro envolvidos na morte do pastor Anderson do Carmo, Flordelis será julgada em maio

Investigação contra deputada Flordelis é remetida à justiça estadual
Créditos: jerry2313 | iStock

O Tribunal do Júri de Niterói condenou, na manhã desta quarta-feira (13), quatro acusados de envolvimento na morte do pastor Anderson do Carmo, marido da ex-deputada federal Flordelis.

O julgamento do processo (0074870-44.2019.8.19.0002) durou quase 24 horas. Pouco antes das 6h, a suspeição oral da acusação foi finalizada. Os advogados de defesa começaram a falar em seguida. O Ministério Público tinha o direito a réplica, mas abriu a mão.

instituto sou da paz / atentado
Créditos: thawornnurak | iStock

O filho biológico de Flordelis Adriano dos Santos Rodrigues, a quatro anos, seis meses e 20 dias de reclusão em regime inicialmente semiaberto; o ex-PM Marcos Siqueira Costa, a cinco anos e 20 dias de reclusão em regime inicialmente fechado; e sua esposa Andrea Santos Maia, a quatro anos, três meses e dez dias de reclusão em regime inicialmente semiaberto. O filho afetivo Carlos Ubiraci Francisco da Silva foi absolvido do homicídio triplamente qualificado consumado e da tentativa de homicídio duplamente qualificado, tendo sido condenado pelo crime de associação criminosa armada a dois anos, dois meses e 20 dias de reclusão em regime inicialmente semiaberto. André Luiz de Oliveira também seria julgado hoje, mas, por motivos de saúde do advogado, o seu júri será remarcado.

terras / massacre / assassinato / Linchamento
Créditos: dziobek | iStock

Na sentença, a juíza Nearis dos Santos de Carvalho Arce, titular da 3ª Vara Criminal de Niterói, escreveu que,  “em conformidade com o decidido pelo Conselho de Sentença, JULGO PARCIALMENTE PROCEDENTE a pretensão punitiva estatal para ABSOLVER o réu CARLOS UBIRACI FRANCISCO DA SILVA, quanto às imputações dos delitos previstos nos artigos 121, §2º, I, III e IV, n/f do 29; 121, §2º, I e III, c/c 14, II, ou seja, crimes de homicídio triplamente qualificado consumado e tentativa de homicídio duplamente qualificado, tendo como vítima Anderson do Carmo de Souza e, CONDENÁ-LO como incurso nas penas do artigo 288, parágrafo único, crime de associação criminosa armada. Outrossim, CONDENO os réus ADRIANO DOS SANTOS RODRIGUES, por violação às normas dos artigos 304 c/c 299, duas vezes, c/c 71, e 288, parágrafo único, tudo n/f do artigo 69, todos do Código Penal, e MARCOS SIQUEIRA COSTA e ANDREA SANTOS MAIA, por violação às normas dos artigos 304 c/c 299, duas vezes, n/f do 71, e 288, parágrafo único, tudo n/f do artigo 69, todos do Código Penal, ou seja, crimes de uso de documento ideologicamente falso, duas vezes, e associação criminosa armada, em concurso material”.

Flordelis

Com o mandato parlamentar cassado a ex-deputada Flordelis está presa na penitenciária Talavera Bruce, no Complexo de Gericinó. Na decisão pela cassação da deputada, no dia 11 de agosto de 2021, o plenário acompanhou a resolução aprovada pelo Conselho de Ética e Decoro Parlamentar, foram 437 votos a favor e apenas sete contra. Flordelis foi presa dois dias depois, em Niterói (RJ) e será julgada em 9 de maio, assim como sua filha biológica Simone dos Santos Rodrigues; a neta, Rayane dos Santos Oliveira; e a filha afetiva Marzy Teixeira da Silva.

Julgamento anterior

No dia 24 de novembro de 2021, o Tribunal do Júri de Niterói condenou Flávio dos Santos Rodrigues, filho biológico da ex-deputada federal Flordelis, a 33 anos 2 meses e 20 dias de reclusão em regime inicialmente fechado por homicídio triplamente qualificado consumado, porte ilegal de arma de fogo, uso de documento ideologicamente falso e associação criminosa armada. Ele foi denunciado como autor dos disparos de arma de fogo que provocaram a morte do pastor Anderson do Carmo de Souza, marido da ex-parlamentar, morto a tiros no dia 16 de junho de 2019.

Na mesma sessão de julgamento, Lucas Cezar dos Santos de Souza, filho adotivo de Flordelis, foi condenado por homicídio triplamente qualificado a nove anos de prisão em regime inicialmente fechado. Ele foi acusado de ter sido o responsável por adquirir a arma usada no assassinato do pastor.

Com informações do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro.


Fique por dentro de tudo que acontece no mundo jurídico no Portal Juristas, siga nas redes sociais: FacebookTwitterInstagram e Linkedin. Participe de nossos grupos no Telegram e WhatsApp. Adquira sua certificação digital e-CPF e e-CNPJ na com a Juristas Certificação Digital, entre em contato conosco por e-mail ou pelo WhatsApp (83) 9 93826000

DEIXE UMA RESPOSTA