Um novo sócio-torcedor? Como o fan token aproxima clubes e torcedores

Um novo sócio-torcedor? Como o fan token aproxima clubes e torcedores | Juristas
Natalia Gigante

Ninguém é mais interessado no sucesso de um time do que o próprio torcedor. Além da paixão pelo clube do coração, os torcedores têm atuado de forma cada vez mais ativa para o alcance de resultados. A tecnologia, por sua vez, tem cumprido um importante papel nesta aproximação entre torcedor e clube.

Com a internet, por exemplo, o torcedor pode se manter atualizado sobre os desenvolvimentos do seu time, enquanto este usufrui de ferramentas para melhor compreender as demandas da torcida – até mesmo dos corneteiros de plantão.

Além da aproximação, a tecnologia agora permite uma nova forma de financiamento para os clubes, ao mesmo tempo que em que oferece a melhor experiência possível ao torcedor: os fan tokens (FTOs).

O que é o fan token?

O fan token nada mais é do que um criptoativo usado em benefício de um clube. Simplificando, é um ativo que confere ao comprador direitos específicos. Assim como um sócio-torcedor possui uma série de benefícios ao adquirir um plano, quem adquire o fan token também recebe benefícios específicos, a depender do estabelecido pelos próprios clubes. Tais benefícios são variados, podendo abranger descontos em produtos oficiais, ingressos, prêmios e até mesmo poder deliberativo no clube, como acesso a enquetes e votações específicas. Além disso, também há clubes que oferecem benefícios financeiros a quem adquire fan tokens, como recebimento de valores quando o clube realiza alguma transação relevante.

receita federal
Créditos: Madrolly | iStock

Assim como o bitcoin, sua autenticidade é certificada via blockchain e o valor do mesmo também é suscetível às variações do mercado e pelas leis de oferta e demanda. Além disso, o valor do fan token oscila em relação ao desempenho e projetos do próprio time, podendo aumentar quando há expectativa de uma nova importante contratação ou diminuir após a perda de um campeonato.

Apesar de ser um criptoativo, ressalta-se que o fan token não é uma criptomoeda, como é o caso do bitcoin e, consequentemente, não é usado como meio de pagamento. Tecnicamente, o fan token é um token de utilidade, tendo sua utilidade caracterizada pelos benefícios ofertados pelo clube ao seu portador.

Tal funcionalidade tem sido utilizada por diversos clubes no Brasil e no exterior, bem como por clubes de outros esportes a exemplo de times da NBA. No Brasil, grandes clubes como Flamengo, Corinthians, Atlético Mineiro, entre outros, já aderiram à referida estratégia para captação de recursos. O mercado de criptoativos tem se tornado cada vez mais popular e é esperado que o mercado de fan tokens também se popularize, sendo mais uma alternativa para contribuir na liquidez dos clubes.

Por: Natalia Gigante, Sócia da Daniel Advogados, Mestre em Propriedade Intelectual e Inovação e Pós-Graduanda em Direito Digital


Fique por dentro de tudo que acontece no mundo jurídico no Portal Juristas, siga nas redes sociais: FacebookTwitterInstagram e Linkedin. Adquira seu registro digital e-CPF e e-CNPJ na com a Juristas Certificação Digital, entre em contato conosco por e-mail ou pelo WhatsApp (83) 9 93826000.

DEIXE UMA RESPOSTA