Daniel Silveira diz ter retirado tornozeleira eletrônica e que Justiça ‘não faz mais nada’

lava jato
Créditos: Zolnierek | iStock

O deputado federal Daniel Silveira (PTB-RJ) voltou a afrontar, neste domingo (22), as decisões do ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF), durante uma “motociata” em apoio ao governo federal, no Rio de Janeiro. Moraes determinou que o parlamentar cumpra as medidas cautelares, como o uso da tornozeleira eletrônica, impostas a ele no processo que apura ataques à Corte.

Decisão liminar obriga empresa a manter plano de saúde de trabalhador acidentado
Créditos: Chodyra Mike / Shutterstock.com

 

No evento de hoje, Silveira afirmou que retirou o equipamento após a graça concedida pelo presidente Jair Bolsonaro (PL). Segundo o parlamentar, o Judiciário não tem mais o que fazer.

“Eu nem poderia usar naquela época. Hoje, é que eu não uso mesmo. Eu fui indultado pela graça. Quando o Judiciário tem o perdão presidencial, é meramente declaratório o reconhecimento. O Judiciário não faz mais nada, só declara a extinção”, afirmou Silveira no final da manifestação, conforme vídeos que circulam nas redes sociais.

Alexandre de Moraes - Ministro do Supremo Tribunal Federal (STF)
Créditos: Rogerio Cavalheiro / Shutterstock.com

O ministro Alexandre de Moraes, no entanto, sustenta que que as medidas cautelares não são afetadas pelo perdão de pena concedido pelo presidente. Tanto que, na última quinta-feira (9) o ministro determinou o bloqueio de bens móveis e imóveis do deputado, para garantir o pagamento das multas pela desobediência às restrições impostas a ele.

Com informações de Carta Capital.


Fique por dentro de tudo que acontece no mundo jurídico no Portal Juristas, siga nas redes sociais: FacebookTwitterInstagram e Linkedin. Adquira seu registro digital e-CPF e e-CNPJ na com a Juristas Certificação Digital, entre em contato conosco por e-mail ou pelo WhatsApp (83) 9 93826000.

DEIXE UMA RESPOSTA