Oi vê um fim para o processo de recuperação judicial com redução da dívida para R$ 19 bilhões

oi
Créditos: Reprodução

A Oi enxerga um fim próximo para o processo de recuperação judicial na 7ª Vara Empresarial do Rio de Janeiro seis anos após entrar com o pedido. Depois de vender uma série de ativos, que permitiram à empresa reduzir uma dívida de R$ 65 bilhões, a expectativa é terminar 2022 com a dívida em R$ 19 bilhões. A informação é do site Convergência Digital.

Durante apresentação dos resultados do primeiro trimestre na quarta (29), o diretor de Estratégia da Oi, Rogério Takayanagi, afirmou, “Estamos chegando ao final dos esforços no plano de recuperação judicial. Em 2022, conseguimos aprovação do Cade e da Anatel para a venda da UPI móvel, tivemos o contrato de ‘locked box’ da V.tal e assinamos um ‘term sheet’ com a Sky para a alienação dos ativos de TV”.

recuperação judicial - utc
Créditos: scyther5 | iStock

O diretor da Oi frisou ainda que espera fechar a recuperação judicial em algumas semanas, "depois da apresentação do relatório final. E no terceiro e quarto trimestre esperamos concluir os passos finais da UPI Móvel, quando teremos todos os processos de segregação e avaliação de ajustes, não esperamos impacto. Termos ‘investors day’ da nova Oi ao final de todas essas transações. O que vai começar agora, e que gostaríamos sublinhar, é que o fechamento do processo judiciário vai permitir foco total do management na operação”, enfatizou.

Como mostrou o balanço da operadora, a empresa terminou o primeiro trimestre de 2022 com dívida bruta de R$ 33,4 bilhões. A conclusão das transações, especialmente da venda da operação móvel para Vivo, Claro e TIM, e os termos finais com a V.tal, vai derrubar o principal. “Com a conclusão da venda da UPI móvel em abril e a venda da Infraco, ainda em 2021, já tínhamos pago R$ 14,4 bilhões, assim já reduzimos a nossa divida total para aproximadamente R$ 19 bilhões”, disse Takayanagi.

Determinada suspensão de ações trabalhistas contra quatro empresas em recuperação judicial
Créditos: Sebatian Duda / Shutterstock.com

Segundo os dados do primeiro trimestre, a Oi teve lucro líquido de R$ 1,78 bilhão, frente a prejuízo de R$ 3,03 bilhões um ano antes. A receita líquida total ficou em R$ 4,41 bilhões, 0,9% abaixo do registrado no mesmo período de 2021. A receita líquida com fibra ótica, o que engloba negócios para clientes residenciais e pequenas empresas, cresceu 54,3% em um ano, para R$ 913 milhões. O número de casas conectadas chegou a 3,5 milhões, com adição de cerca de 154 mil acessos no trimestre.

Quanto aos termos da venda de ativos restante, a operação de TV por assinatura por DTH, a Oi está em tratativas com a Sky, que fez uma oferta de R$ 786 milhões, a serem pagos em duas prestações. “Estamos trabalhando dentro do processo de recuperação judicial para finalizar essa operação dentro dos parâmetros da RJ e com aprovação do juízo, então ainda estamos discutindo qual vai ser o modelo dessa contratação”, disse Takayanagi.

Com informações do Convergência Digital.


Fique por dentro de tudo que acontece no mundo jurídico no Portal Juristas, siga nas redes sociais: FacebookTwitterInstagram e Linkedin. Adquira seu registro digital e-CPF e e-CNPJ na com a Juristas Certificação Digital, entre em contato conosco por e-mail ou pelo WhatsApp (83) 9 93826000.

DEIXE UMA RESPOSTA