MP pede sigilo de inquérito do assassinato de guarda municipal que celebrava aniversário com festa alusiva ao PT

instituto sou da paz / atentado
Créditos: thawornnurak | iStock

O Ministério Público do Paraná solicitou nesta quarta-feira (13) à Justiça que seja decretado sigilo no inquérito do assassinato do guarda municipal Marcelo Arruda, morto a tiros no sábado (9) pelo policial penal Jorge José da Rocha Guaranho, que invadiu o local onde a vítima comemorava o seu aniversário de 50 anos com uma festa temática alusiva ao PT e ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva em Foz do Iguaçu (PR).

A promotoria solicitou à investigação, o exame do conteúdo do aparelho celular do autor do crime e a requisição da ficha funcional de Guaranho junto ao Depen (Departamento Penitenciário Nacional). Conforme o promotor Tiago Lisboa Mendonça o sigilo do inquérito, foi solicitado para evitar interferência na investigação conduzida pela Polícia Civil do Paraná.

massacre / assassino / linchamento
Créditos: thodonal88 / Shutterstock.com

"Trata-se de fato grave, de grande repercussão. O acesso indiscriminado aos autos (...) poderá tumultuar e interferir negativamente nas investigações", afirma o promotor

O Ministério Público solicita, ainda, que o Sindicato dos Agentes Federais de Execução Penal de Catanduvas (PR), onde Guaranho trabalha, não tenha acesso aos autos. A entidade designou uma advogada para representar o atirador, que alegou legítima defesa e pediu exame de embriaguez do petista assassinado pelo policial penal.

Com informações do UOL.


Fique por dentro de tudo que acontece no mundo jurídico no Portal Juristas, siga nas redes sociais: FacebookTwitterInstagram e Linkedin. Adquira seu registro digital e-CPF e e-CNPJ na com a Juristas Certificação Digital, entre em contato conosco por e-mail ou pelo WhatsApp (83) 9 93826000.

DEIXE UMA RESPOSTA