Promotoria espanhola pede oito anos de prisão para Shakira por fraude fiscal

faltar show
Créditos: Batuhan Toker | iStock

O Ministério Público de Espanhol pediu mais de oito anos de prisão, além de uma multa de cerca de 24 milhões de euros (aproximadamente R$ 126,5 milhões) para a cantora colombiana Shakira. Ela é acusada de fraudar 14,5 milhões de euros (cerca de R$ 76,4 milhões) do Tesouro espanhol entre 2012 e 2014.

Na quarta-feira (27), Shakira anunciou que havia recusado um acordo com o Ministério Público e que pretende ir a julgamento. de acordo com a defesa da cantora, "Com a plena convicção de sua inocência (...), Shakira não aceita um acordo" com a Promotoria e "decide seguir adiante" com o processo, disseram seus representantes legais em um comunicado em Barcelona, mesma cidade que a cantora reside. Ela se mostra confiante que "a justiça lhe dará razão".

entrevista em rádio
Créditos: Davizro | iStock

O Ministério Público acusa Shakira de ter usado uma "estrutura corporativa" para evitar o pagamento de impostos na Espanha nos anos de 2012, 2013 e 2014, apesar de ter passado mais do que os 183 dias por ano no país, tempo estipulado por lei que configura residência.

De acordo com a denúncia, a cantora morava na Espanha pelo menos desde o ano fiscal de 2012, logo após sua relação com o jogador do FC Barcelona Gerard Piqué se tornar pública, mas manteve sua residência fiscal nas Bahamas até 2015, considerada um paraíso fiscal.

Em sua defesa, os advogados de Shakira alegam que até 2014 a maior parte de seus rendimentos vinham das turnês internacionais e até esse ano ela não permaneceu mais que seis meses na Espanha, tempo necessário para considerar esse país sua residência fiscal.

cantor Roberto Carlos
Créditos: Africa Studio / Shutterstock.com

Shakira alega ainda que pagou 17,2 milhões de euros (17,4 milhões de dólares) que o Tesouro reivindicou e, por isso, considera que "não há dívida pendente com o Tesouro".

Shakira apareceu nos chamados Pandora Papers, uma extensa investigação de milhões de documentos vazados publicados em 2021 pelo Consórcio Internacional de Jornalistas Investigativos, que acusou centenas de personalidades de terem recorrido a paraísos fiscais, principalmente para fugir do Tesouro.

Com informações do UOL e Terra.


Fique por dentro de tudo que acontece no mundo jurídico no Portal Juristas, siga nas redes sociais: FacebookTwitterInstagram e Linkedin. Adquira seu registro digital e-CPF e e-CNPJ na com a Juristas Certificação Digital, entre em contato conosco por e-mail ou pelo WhatsApp (83) 9 93826000.

DEIXE UMA RESPOSTA