Biometria deve atingir mais da metade do eleitorado em 2018

0
14

Medida tem como propósito oferecer maior segurança e evitar fraudes eleitorais. Procedimento é obrigatório em mais de 1.200 cidades

 

A biometria deve alcançar mais da metade do eleitorado brasileiro em 2018. A Justiça Eleitor deseja cadastrar mais 9,8 milhões de eleitores neste ano, o que levaria o total de cadastrados de 72,6 milhões de eleitores 49,6% do total) a 82,5 milhões (56,5% do total de brasileiros aptos a votar, número que está em 146,5 milhões).

O registro biométrico se iniciou em 2008, e a expectativa da Justiça Federal é de atingir a todos os brasileiros até o ano de 2022. O objetivo é dar mais segurança na hora da votação, sem se basear apenas nos documentos pessoais (identidade e título de eleitor).

Alguns dos motivos que levaram a essa medida foram a identificação recente de eleitores portando mais de um título de eleição ou utilizando documentos de pessoas já falecidas para cometer fraudes.

Com a biometria, espera-se que os dados sejam compartilhados com outros órgãos, de modo a unificar a identificação civil no Brasil.

Obrigatoriedade do cadastramento

Para que fosse possível alcançar a meta proposta, a Justiça Eleitoral selecionou 1.207 municípios, cujos eleitores devem, obrigatoriamente, realizar o cadastramento biométrico.

Em tais cidades, quem não efetuar o cadastramento terá seu título de eleitor cancelado e, então, solicitar um novo documento.

Os prazos para cadastro variam de acordo com cada município e em alguns, inclusive, esse prazo já se esgotou. Por isso, é essencial conferir no site do TSE qual é a data limite para cada município.

Para fazer o cadastro biométrico, é necessário que o eleitor leve seu documento de identidade, Carteira de Trabalho e Previdência Social (CTPS), carteira profissional de órgãos criados por lei federal (CREA, OAB, CRM e outros), certidão de nascimento ou certidão de casamento.

Também é necessário levar um comprovante de residência, atual e em nome do eleitor. No caso da solicitação de primeiro título, é necessário levar o comprovante de quitação eleitoral (para homens de 18 a 45 anos)

Fonte oficial: G1