TransferWise é acusada pela MS Bank de envio ilegal de dinheiro usando dados de clientes

aposentados
Créditos: Michał Chodyra | iStock

Na noite de sexta-feira (12), o MS Bank divulgou em seu site um comunicado no qual acusa a TransferWise de realizar transferências ilegais usando dados de seus usuários. Segundo o banco que até fevereiro era utilizado como correspondente cambial pela TransferWise, a fintech teria fraudado transferências internacionais sem seu conhecimento, utilizando nome e dados financeiros de seus clientes. A informação é do Tecnoblog.

Segundo a publicação do MS Bank, o Banco Central (BC) foi informado sobre inconformidades nos valores de algumas operações realizadas via Transferwise e após uma investigação interna realizada pelo BC em parceria com a Receita Federal (RF) “foi confirmado que a Transferwise alterava cotações de moeda estrangeira para enviar dinheiro ilegal para o exterior de carona com remessas de clientes da plataforma”.

O MS Bank afirma ter denunciado a suposta fraude ao Ministério Público Federal após investigações sobre as operações realizadas e da conclusão da ilegalidade pelo Banco Central e pela Receita Federal.

O comunicado inclui ainda um vídeo exemplificando como a TransferWise teria realizado o envio de dinheiro ilegalmente. Um exemplo, seria em um cenário hipotético de compra de 1.000 euros a uma taxa de R$ 7 por euro, totalizando R$ 7 mil reais. Em vez de a correspondência ser 1.000 euros, de acordo com o MS Bank, a TransferWise transformava esse valor em outro um pouco maior, como 1.005 euros, utilizando a transação do cliente para enviar 5 euros ao exterior sem pagar impostos.

De acordo com o Tecnoblog, a TransferWise Brasil negou as acusações feitas pelo MS Bank e afirmou que “segue rigorosamente a legislação tributária e a regulamentação local no Brasil e nos mais de 50 países em que atua”, ressaltando ainda que “não está ciente de nenhuma investigação ou acusação em seu nome por nenhum órgão regulador ou outra autoridade”.

As atividades entre o MS Bank e a TransferWise foram encerradas no dia 18 de fevereiro. Por e-mail o MS Bank comunicou o fim da parceria e o lançamento da CloudBreak, uma plataforma própria do MS Bank com um custo mais baixo do que a antiga parceira. Confira os comunicados divulgados pelas empresas;

Comunicado MS Bank

O MS BANK identificou que a Transferwise usou o nome e dados financeiros de clientes para enviar dinheiro ilegalmente ao exterior. A empresa fraudou transferências internacionais sem o conhecimento do banco e dos usuários da plataforma, envolvendo seus nomes em ilegalidades que podem levar a até seis anos de prisão.

O MS BANK comunicou ao Banco Central sobre inconformidades nos valores de algumas operações realizadas via Transferwise e após uma investigação interna do Banco Central e da Receita Federal foi confirmado que a Transferwise alterava cotações de moeda estrangeira para enviar dinheiro ilegal para o exterior de carona com remessas de clientes da plataforma. O MS BANK encerrou as atividades com a Transferwise, denunciou a fraude ao Ministério Público Federal e, pautado pela priorização da segurança de suas operações, pela ética e pela transparência com seus clientes, está comunicando a todos os clientes como devem proceder.

Comunicado da TransferWise

A TransferWise Brasil reforça que segue rigorosamente a legislação tributária e a regulamentação local no Brasil e nos mais de 50 países em que atua. A empresa recebeu recentemente do Banco Central do Brasil a autorização para funcionar como corretora de câmbio no País, o que comprova que não possui qualquer irregularidade ou pendência em sua operação. Com a licença de corretora de câmbio, a TransferWise está em processo para realizar transações de câmbio diretamente, sem a necessidade de um intermediário.

A TransferWise Brasil não possui relações comerciais com o MS Bank desde 18/02/2021 e afirma que até essa data, o banco era responsável por reportar as operações de câmbio junto ao Banco Central.

A TransferWise Brasil está em contato constante com as instituições pertinentes para prestar os devidos esclarecimentos rotineiros sobre sua operação no País. A empresa ainda afirma que não está ciente de nenhuma investigação ou acusação em seu nome por nenhum órgão regulador ou outra autoridade.

A TransferWise Brasil reforça que mantém o compromisso com a transparência e a segurança das transações dos mais de 10 milhões de clientes ao redor do mundo. Além disso, garante que não foi realizada nenhuma atividade fraudulenta ou minimamente incorreta com dados e/ou fundos dos clientes.

Com informações do Tecnoblog.


Leia mais notícias sobre o mundo jurídico no Portal Juristas. Adquira seu certificado digital E-CPF ou E-CNPJ com a Juristas – www.arjuristas.com.br. Entre em contato através de email ou pelo WhatsApp (83) 9 93826000

DEIXE UMA RESPOSTA