Justiça determina que filha receba metade da herança de ganhador da Mega-Sena assassinado

Viúva da Mega-Sena
Créditos: Michał Chodyra / iStock

A Justiça determinou que a filha do ex-lavrador Renê Senna, assassinado em 2007 após ganhar na Mega-Sena, receba metade da fortuna do pai, cerca de R$ 43 milhões.

O ex-lavrador foi executado a tiros em 7 de janeiro de 2007 no município de Rio Bonito, na Região Metropolitana fluminense. De acordo com a sentença que a condenou, a esposa, Adriana Ferreira Almeida encomendou a morte do marido após ele ter dito que iria excluí-la do testamento, pois sabia que estava sendo traído.

No primeiro semestre deste ano, o Superior Tribunal de Justiça (STJ) negou um recurso de Adriana, condenada a 20 anos de prisão pelo homicídio do marido. Ela buscava validar o testamento que dá direito a ela à metade da fortuna.

De acordo com a decisão, o valor pode ser depositado na conta de Renata Senna, considerada herdeira legítima do milionário, depois do recolhimento de impostos pelo Estado.

Com informações do UOL  

Fique por dentro de tudo que acontece no mundo jurídico no Portal Juristas, siga nas redes sociais: Facebook, Twitter, Instagram e Linkedin. Participe de nossos grupos no Telegram e WhatsApp. Adquira sua certificação digital e-CPF e e-CNPJ na com a Juristas Certificação Digital, entre em contato conosco por email ou pelo WhatsApp (83) 9 93826000

DEIXE UMA RESPOSTA