Ajuizada ação contra lei estadual que obriga fabricantes a recolherem pneus usados

Ministro Edson Fachin - Relator da Lava Jato
Créditos: Reprodução / Rede Globo de Televisão

A Associação Nacional da Indústria de Pneumáticos (Anip) apresentou Arguição de Descumprimento de Preceito Fundamental (ADPF 781), requerendo liminar, para suspender a vigência da Lei municipal 17.467/2020 de São Paulo-SP, que exige dos fabricantes de pneus a coleta dos pneus usados dos postos de vendas para descarte em conformidade com as normas ambientais. A ação foi distribuída ao ministro Edson Fachin.

De acordo com a legislação municipal, o fabricante deve retirar os pneus após o aviso da loja, cabendo à esta armazenar adequadamente os resíduos de pneus de acordo com as normas de segurança e saúde, até a retirada. O não cumprimento da regulamentação implicará em multa pela prefeitura.

A indústria pneumática insiste que as regulamentações municipais são distintas da Política Nacional de Resíduos Sólidos (PNRS) instituída pela lei federal 12.305 / 2010, que estipula responsabilidades conjuntas durante o ciclo de vida do produto. Afirma ainda que a norma cria obrigações descoordenadas para os fabricantes de pneus e inviabiliza o sistema de logística reversa.Além de isentar os importadores de pneus, a norma apenas atribui aos fabricantes a responsabilidade que deve ser compartilhada por todos os agentes.

Segundo a Anip, menos de um mês após a edição da questionada lei, foi editada a Lei Municipal nº 17.471 / 2020, que estabeleceu a obrigatoriedade de implantação da logística reversa para atendimento à política nacional de resíduos sólidos para coleta de produtos

Com informações do Supremo Tribunal Federal.

 

 

Fique por dentro de tudo que acontece no mundo jurídico no Portal Juristas, siga nas redes sociais: FacebookTwitterInstagram e Linkedin. Adquira sua certificação digital e-CPF e e-CNPJ na com a Juristas Certificação Digital, entre em contato conosco por email ou pelo WhatsApp (83) 9 93826000

DEIXE UMA RESPOSTA