Advogada que usou emoji de banana para responder colega negra vira ré

racismo - igualdade
Crédito: Ktsimage | Istock

O Tribunal de Justiça do Distrito Federal e Territórios (TJDFT) tornou ré a advogada Isabela Bueno de Sousa por injúria racial. A mulher teria usado uma emoji de banana em uma conversa de WhastApp para responder à colega de profissão Thayrane Evangelista, que é negra e viu na resposta uma carga racista. A decisão foi do juiz Wellington da Silva Medeiros.

A denúncia contra Isabela foi apresentada por Thayrane Evangelista. A Polícia Civil abriu um processo de inquérito, que foi analisado pelo Ministério Público do Distrito Federal e Território (MPDFT), que denunciou Isabela ao TJDFT e pediu indenização no valor de R$ 6 mil para “reparação dos danos causados” pela injúria racial.

Além de responder à ação judicial, ela teve negado o pedido para o processo correr em segredo de Justiça. De acordo com o magistrado a conduta de advogados não deve ser tratada em segredo, já que a própria classe deve ter conhecimento de condutas contrárias à Constituição Federal. “A conduta desviante imputada ao advogado pode comprometer, também, a imagem da própria classe”, ponderou.

A defesa da ré solicitou que sua foto fosse retirada de uma reportagem publicada por um site de notícias, alegando temer “pela segurança e integridade física, bem como busca evitar prejuízos de ordem moral”. O pedido também foi negado.

Com informações do Tribunal de Justiça do Estado do Acre.


Fique por dentro de tudo que acontece no mundo jurídico no Portal Juristas, siga nas redes sociais: FacebookTwitterInstagram e Linkedin. Participe de nossos grupos no Telegram e WhatsApp. Adquira sua certificação digital e-CPF e e-CNPJ na com a Juristas Certificação Digital, entre em contato conosco por email ou pelo WhatsApp (83) 9 93826000

DEIXE UMA RESPOSTA