Tribunal do Júri condena homem que matou irmão e ocultou cadáver em fossa séptica

Tribunal do Júri
Créditos: Tomloel | iStock

O Tribunal do Júri da Comarca de Vilhena (RO) condenou, na quarta-feira (6), o réu Edson Luiz da Silva Prado por homicídio qualificado e ocultação de cadáver, em crime cometido contra o irmão, Eliton Dione da Silva Prado. O crime ocorreu em agosto de 2019, na cidade de Vilhena.

De acordo com a sentença de pronúncia, Edson confessou que matou Eliton a facadas. Alegou legítima defesa, asseverando que a vítima, sob efeito de álcool e drogas, o teria atacado com uma faca. A versão não foi acatada pelo Júri. De acordo com a denúncia após matar o irmão, ele ocultou o cadáver da vítima no interior de uma fossa séptica e cobriu com terra, sendo o corpo encontrado apenas alguns dias depois do homicídio, à vista do mau cheiro que passou a exalar pela vizinhança.

Qualificado nos autos, Edson foi condenado por homicídio e ocultação de cadáver. Pelos crimes, Edson Luiz da Silva Prado foi condenado a mais de 7 anos de reclusão e 11 dias multa. Ele segue preso e pode recorrer da sentença.

Com informações do Tribunal de Justiça de Roraima.


Fique por dentro de tudo que acontece no mundo jurídico no Portal Juristas, siga nas redes sociais: FacebookTwitterInstagram e Linkedin. Participe de nossos grupos no Telegram e WhatsApp. Adquira sua certificação digital e-CPF e e-CNPJ na com a Juristas Certificação Digital, entre em contato conosco por email ou pelo WhatsApp (83) 9 93826000

DEIXE UMA RESPOSTA