Sucesso no Primeiro Dia do 4º International Insolvency Law Conference

Data:

Sucesso no Primeiro Dia do 4º International Insolvency Law Conference | JuristasO primeiro dia do 4º International Insolvency Law Conference, promovido pela Juristas Academy, revelou-se um grande sucesso. O evento online, que continua nesta sexta-feira (29), atraiu palestrantes de renome nacional e reuniu mais de 500 participantes ávidos por conhecimento.

Sob a experiente coordenação de Wilson Furtado Roberto e Irini Tsouroutsoglou, o evento teve um início impressionante com a aula magna do Juiz, Prof. e pesquisador Manoel Justino Bezerra, que brilhantemente discutiu a lei de falência e recuperação. Em suas palavras, o professor deixou claro que estava mais interessado em estabelecer um diálogo com seus colegas sobre o tema proposto.

Após a aula magna, a programação do evento contou com painéis abordando tópicos essenciais, como o papel estratégico dos administradores de empresas na recuperação judicial, o papel do Fisco nas recuperações judiciais e falências, o tratamento dos créditos nessas situações e, encerrando a programação de painéis, o DIP Financing à brasileira.

Irini destacou o sucesso do evento: "Após o brilho das três edições anteriores, que reuniram milhares de inscritos, estamos orgulhosos de realizar esta 4ª Edição do Congresso Virtual 'International Insolvency Law Conference' da Juristas Academy. Estamos alcançando todos os cantos do Brasil, proporcionando conteúdo de qualidade, totalmente acessível, inclusivo e gratuito. Essa é a nossa proposta."

Nesta sexta-feira (29), o 'International Insolvency Law Conference' segue com atividades até as 17h30. O evento é patrocinado pela Galdino & Coelho – Pimenta .Takemi . Ayoub, Otto Gubel – Sociedade de Advogados, Capital, Iglesas, IR Consultoria, Wilson Roberto – Consultoria e Assessoria Jurídica, Mais, além do apoio de Black Sisters In Law, CRA-RJ, PPGDIN-UFF.

Acompanhe as atividades de hoje e veja as palestras de ontem no nosso canal no YouTube.

Ricardo Krusty
Ricardo Krusty
Comunicador social com formação em jornalismo e radialismo, pós-graduado em cinema pela Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN).

Deixe um comentário

Compartilhe

Inscreva-se

Últimas

Recentes
Veja Mais

5ª Edição do International Insolvency Law Conference: um encontro de destaques no campo jurídico internacional

Estão oficialmente abertas as inscrições para a 5ª Edição do International Insolvency Law Conference, um evento imperdível que reunirá profissionais e pesquisadores de destaque no campo da insolvência empresarial. Marcado para os dias 7 e 9 de março, este congresso promete ser um ponto de convergência para diálogos significativos e análises profundas sobre temas cruciais relacionados à recuperação judicial, recuperação extrajudicial e falência, tanto em âmbito nacional quanto internacional.

Dono de imóvel no RN será indenizado por concessionária de energia após danos causados em imóvel após troca de poste

A Companhia Energética do Rio Grande do Norte (Cosern) e uma empresa contratada por esta foram condenadas a indenizar um consumidor em R$ 25 mil por danos materiais causados durante a troca de postes no município de Caicó-RN. A decisão da 2ª Vara da comarca também determinou o pagamento de R$ 10 mil por danos morais ao proprietário do imóvel, com juros e correção monetária, pela concessionária de energia. Além disso, foi autorizado o levantamento de R$ 2.700,00 em aluguéis.

Procon-SP notifica Uber para explicar política de preços

O Procon-SP emitiu uma notificação nesta sexta-feira (23) para o aplicativo de transporte Uber, solicitando explicações sobre sua política de preços, conhecida como tarifa dinâmica. Nesse sistema, o valor das corridas pode variar com base na demanda, o que pode impactar especialmente em dias com problemas no transporte público, como interrupções no metrô.

UFSC não é responsável por furto de veículo em estacionamento público, decide justiça

A Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) não será obrigada a indenizar uma ex-funcionária do Hospital Universitário (HU) pelo furto de seu veículo em um estacionamento do campus aberto ao público. A decisão foi tomada pela 5ª Vara Federal de Blumenau, que considerou que, como o local do furto era de acesso público e gratuito, a universidade não tinha o dever de vigilância.