Abertura de processo de impeachment contra Fernando Pimentel é autorizada pela Assembleia Legislativa de Minas Gerais

0
72

Diante da acusação de crime de responsabilidade, o presidente da Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG), Adalclever Lopes, autorizou a abertura de processo de impeachment contra Fernando Pimentel (PT), cujo parecer será dado por comissão especial a ser formada por membros da casa (3 do bloco governista, 2 do bloco da oposição e 2 de grupos independentes).

Os trabalhos da comissão devem se iniciar dia 16 de maio. O pedido requer a cassação do governador e a inabilitação para o exercício da função pública pelos próximos oito anos.

A justificativa para o pedido é o atraso do governo nos repasses às prefeituras, a fornecedores do Estado e à Assembleia Legislativa. P

or causa do atraso, a ALMG atrasou o pagamento dos salários de servidores comissionados e deputados este mês.

O advogado que apresentou o pedido de impeachment ressalta também o escalonamento dos salários dos servidores do Executivo. Eles estão recebendo salários em parcelas desde o início de 2016.

Um parlamentar do PT mineiro e os assessores próximos ao governador acreditam que a abertura do processo de impeachment é uma retaliação à eventual candidatura de Dilma ao Senado, já que ela diminui as chances de integrantes do MDB conseguirem um cargo de senador.

Por meio de sua assessoria de imprensa, Pimentel admitiu estranhamento com a aceitação do pedido que, a seu ver, é inconsistente e sem sustentação jurídica. Reconheceu, porém, que é prerrogativa da ALMG.

 

Fonte: Uol