Justiça bloqueia bens de prefeito por irregularidade em vacinação

gripe H1N1
Créditos: Remains | iStock

A Justiça do Rio bloqueou parcialmente os bens do prefeito de Duque de Caxias, Washington Reis, no valor de R$ 2 milhões e 450 mil, por suspeita de irregularidades na campanha de vacinação do município contra a Covid-19. A decisão foi determinada neste sábado pelo juiz Belmiro Fontoura Ferreira Gonçalves.

O secretário municipal de Saúde, Antônio Manoel de Oliveira Neto, a subsecretaria, Célia Serrano, e o ex-secretário de Saúde, Jose Carlos Oliveira também tiveram os bens bloqueados.

A ação foi movida pelo Ministério Público que afirma que o prefeito expôs a população prioritária ao contágio da Covid-19, não garantiu a reserva da segunda dose do imunizante e causou aglomerações durante a vacinação.

Em nota, a Prefeitura de Duque de Caxias informou que prefeito e Município ainda não foram intimados e que, quando isso acontecer, vão recorrer da decisão.

Com informações do UOL.

 

 

Fique por dentro de tudo que acontece no mundo jurídico no Portal Juristas, siga nas redes sociais: FacebookTwitterInstagram e Linkedin. Adquira sua certificação digital e-CPF e e-CNPJ na com a Juristas Certificação Digital, entre em contato conosco por email ou pelo WhatsApp (83) 9 93826000

DEIXE UMA RESPOSTA