Pedido de Lula para ir ao velório do irmão é negado

75
A PF também negou o pedido. Créditos: Artisteer | iStock A 12ª Vara Criminal Federal de Curitiba e o TRF-4 negaram o pedido do ex-presidente Lula para comparecer ao funeral do irmão Genival Inácio da Silva, de 79 anos, em São Paulo. A juíza de primeira instância afirmou que o direito assegurado no artigo 120 da Lei de Execuções Penais encontra limite em outros direitos. O artigo permite aos condenados que cumprem pena em regime fechado ou semi-aberto e os presos provisórios poderão obter permissão para sair do estabelecimento, mediante escolta, em caso de falecimento ou doença grave do cônjuge, companheira, ascendente, descendente ou irmão. Ela pontuou que, “ponderando-se os interesses envolvidos no quadro apresentado, a par da concreta impossibilidade logística de proceder-se ao deslocamento, impõe-se a preservação da segurança pública e da integridade física do próprio preso”. A Polícia Federal tinha emitido parecer negando o pedido de deslocamento de Lula, argumentando que não haveria tempo hábil para que Lula chegasse ao funeral, mesmo que fosse deslocada uma aeronave até Curitiba para fazer o transporte do ex-presidente. Para a PF, como parte do trajeto teria que ser feito de carro, “potencializa os riscos já identificados e demanda um controle e

Este conteúdo é restrito para usuários cadastrados do site e é GRÁTIS. Cadastre-se GRATUITAMENTE e tenha acesso já ao conteúdo. Se já for cadastrado, faça o login. Para novos usuários basta preencher o cadastro.

Login de usuários cadastrados