EUA investigam agentes fronteiriços por grupo anti-imigração no Facebook

27
facebook
Créditos: Michał Chodyra | iStock

Um grupo secreto no Facebook de agentes da Patrulha Fronteiriça dos EUA está sendo investigado por fazer brincadeiras racistas sobre imigrantes e piadas de tom sexual sobre congressistas latinas. O titular interino de Segurança Nacional dos Estados Unidos, Kevin McAleenan, anunciou a investigação, e o chefe da CBP (Patrulha Fronteiriça) disse que adotará providências se descobrirem empregados que comprometem a confiança do público.

O site de jornalismo investigativo “ProPublica” foi quem revelou a prática do grupo privado, mostrando troca de mensagens em tom de piada a um imigrante de 16 anos que morreu sob a custódia das autoridades federais e imagens nas quais os supostos agentes se referiam à recente visita de congressistas a um centro de detenções no Texas.

O portal ainda alertou sobre uma montagem supostamente publicada no grupo na qual se vê o presidente Donald Trump com a cabeça da legisladora Ocasio-Cortez em sua virilha.

Para McAleenan, “estas declarações são completamente inaceitáveis, especialmente se forem feitas por aqueles que juraram defender a missão do DHS, nossos valores e padrões de conduta”. 

Em comunicado, o Sindicato da Patrulha Fronteiriça condenou energicamente os supostos comentários: “Os representantes do sindicato falaram com agentes sobre a necessidade de ser profissional nas redes sociais e que publicar material inadequado e inaceitável causa um grande prejuízo para a reputação da Patrulha Fronteiriça”.

(Com informações do Uol Notícias)

DEIXE UMA RESPOSTA