Produtor de moda é condenado por golpe em que usou o nome de Fernanda Lima

Caixa deve indenizar por furto de joias penhoradas de agência, decide juiz
Créditos: Victor Moussa / Shutterstock.com

A Justiça de São Paulo condenou o produtor de moda Alexandre Monteiro Piva, de 30 anos, por golpe em que usou o nome da apresentadora de TV, Fernanda Lima, para se apropriar de cerca de R$ 160 mil em joias da joalheria RLG do Brasil, na Vila Olímpia, em São Paulo.

Segundo a denúncia do Ministério Público, em dezembro de 2014, o produtor procurou a empresa alegando que iria fazer um ensaio fotográfico com a apresentadora e modelo Fernanda Lima para uma revista e solicitou o empréstimo de algumas joias. A informação é da coluna de Rogério Gentile, no UOL.

Segundo a empresa, ele era conhecido no mercado e já havia feito um empréstimo anterior para um outro trabalho. Durante as negociações, o gerente da loja recebeu mensagens de WhatsApp, falsas, de alguém que se fazia passar pela modelo nas quais ela insistia na necessidade do empréstimo.

Piva conseguiu sete peças, um par de brincos, três colares, um anel, um bracelete e um relógio, com o compromisso de devolvê-las em 48 horas. No entanto, de acordo com a acusação, devolveu apenas o bracelete, e somente um mês depois. As demais foram levadas a uma casa de penhor, onde foram dadas como garantia para um empréstimo em dinheiro.

Segundo a joalheria RLG do Brasil, o golpe foi descoberto quando entraram em contato com a assessoria da modelo, que negou conhecer Piva.

O produtor, que já tem uma condenação na Justiça por violência física, em sua defesa declarou ser inocente, mantendo a versão do ensaio fotográfico. No entanto, disse que as joias foram furtadas pelo namorado e afirmou que jamais pretendeu ficar com o patrimônio de outras pessoas, tanto que se comprometeu “até mesmo a pagar os valores”.

O juiz Antônio Carlos de Campos Machado Junior disse na sentença que as provas demonstram que o produtor “agiu com dolo”, “apropriando-se das joias que lhe foram confiadas”. Piva foi condenado a um ano e quatro meses de reclusão, mas a pena foi substituída pela prestação de serviços à comunidade.

A defesa do produtor de moda afirmou ao UOL que deve recorrer. Ele teria sido vítima de agressão e ameaça pelo namorado, que levou as joias após o rompimento da relação.

Com informações do UOL.


Fique por dentro de tudo que acontece no mundo jurídico no Portal Juristas, siga nas redes sociais: FacebookTwitterInstagram e Linkedin. Participe de nossos grupos no Telegram e WhatsApp. Adquira sua certificação digital e-CPF e e-CNPJ na com a Juristas Certificação Digital, entre em contato conosco por email ou pelo WhatsApp (83) 9 93826000

DEIXE UMA RESPOSTA