Juiz condena Banco Central ao pagamento de R$ 91 mil a produtor rural

Data:

Bacenjud - Sistema de penhora online
Créditos: Banco Central do Brasil (BCB)

A 1ª Vara Federal de Bento Gonçalves (RS) determinou que o Banco Central pague R$ 91,8 mil a um produtor rural de Nova Araçá (RS) referentes ao Programa de Garantia da Atividade Agropecuária (Proagro). A sentença, emitida pelo juiz André Augusto Giordani e publicada no domingo (25), atende ao pedido do agricultor que não obteve resposta após solicitar a cobertura do seguro Proagro devido às perdas na colheita da safra 2021/2022 causadas pela seca.

O produtor rural alegou ter realizado a solicitação em janeiro de 2022 e que, embora tenha ocorrido a perícia em sua propriedade para calcular o prejuízo, o pagamento não foi efetuado e não recebeu justificativa para a demora por parte do Banco do Brasil, responsável pela análise do pedido.

Em sua defesa, o Banco Central argumentou que a demora na avaliação decorreu de falha exclusiva do Banco do Brasil. No entanto, reconheceu parcialmente o pedido, indicando que o agricultor teria direito à cobertura de R$ 91.893,84.

Ao analisar o caso, o juiz Giordani ressaltou a importância do Proagro como um seguro para proteger o produtor rural de prejuízos causados por imprevistos na atividade agropecuária. Ele destacou que, após a solicitação do segurado, é realizada uma perícia para avaliar a situação e decidir sobre a concessão do benefício.

Diante disso, o magistrado reconheceu o direito do produtor à cobertura do seguro e condenou o Banco Central ao pagamento do valor devido. Da decisão cabe recurso.

Com informações do Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF4).


Você sabia que o Portal Juristas está no FacebookTwitterInstagramTelegramWhatsAppGoogle News e Linkedin? Siga-nos!

Ricardo Krusty
Ricardo Krusty
Comunicador social com formação em jornalismo e radialismo, pós-graduado em cinema pela Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN).

Deixe um comentário

Compartilhe

Inscreva-se

Últimas

Recentes
Veja Mais

Guia Completo para Obter um Visto de Trabalho em Portugal: Passo a Passo para Profissionais Internacionais

Mudar-se para Portugal é um sonho para muitos devido ao seu clima ameno, qualidade de vida elevada e rica cultura histórica. Para profissionais de fora da União Europeia, uma das vias principais para realizar esse sonho é através da obtenção de um visto de trabalho. Este guia abrangente fornece um passo a passo detalhado sobre como aplicar para um visto de trabalho em Portugal, incluindo dicas essenciais e requisitos legais.

Como funciona a obtenção de múltiplas cidadanias?

A obtenção de múltiplas cidadanias pode ocorrer de várias maneiras, dependendo das leis e regulamentos de cada país envolvido. Aqui está uma visão geral dos principais métodos pelos quais uma pessoa pode adquirir mais de uma cidadania:

Uma pessoa pode ter diversos passaportes e nacionalidades?

Sim, uma pessoa pode possuir diversos passaportes e nacionalidades, em um arranjo conhecido como dupla ou múltipla cidadania. Isso significa que ela é reconhecida como cidadã por mais de um país e pode usufruir dos direitos e benefícios associados a cada uma das suas nacionalidades.

O que é o NIF em Portugal?

O NIF (Número de Identificação Fiscal) em Portugal é um número único atribuído aos contribuintes para efeitos de tributação e outras atividades administrativas relacionadas com as finanças do Estado. Este número é essencial para a identificação dos cidadãos nas suas relações com a Autoridade Tributária e Aduaneira (AT) de Portugal, bem como em diversas transações financeiras e legais no país.