Conselho Pleno da OAB define lista sêxtupla de indicados ao TST

Data:

O Conselho Federal da Ordem dos Advogados do Brasil (CFOAB) concluiu, em sessão extraordinária do Pleno nesta segunda-feira (11), a seleção dos nomes que comporão a lista sêxtupla constitucional para o Tribunal Superior do Trabalho (TST). Os indicados são Antônio Fabrício de Matos Gonçalves (27 votos), Natasja Deschoolmeester (25 votos), Roseline Rabelo de Jesus Morais (25 votos), Adriano Costa Avelino (24 votos), Raimar Rodrigues Machado (23 votos) e Emmanoel Campelo de Souza Pereira (22 votos).

Conselho Pleno da OAB define lista sêxtupla de indicados ao TST | Juristas
Sessão do Conselho Beto SimonettI Pres. OAB em sessão do Conselho Pleno - Foto Raul Spinassé

O presidente nacional da OAB, Beto Simonetti, parabenizou os escolhidos e desejou sucesso aos candidatos, lembrando a responsabilidade inerente à vaga deixada pelo ministro Emmanoel Pereira, aposentado no último ano. Simonetti destacou a importância do compromisso dos futuros ocupantes com a advocacia.

A votação objetiva preencher a vaga resultante da aposentadoria do ministro Emmanoel Pereira. Agora, os nomes serão encaminhados ao TST, que reduzirá a lista a uma tríplice. Posteriormente, o presidente da República fará a escolha final do novo ministro ou ministra do Tribunal, seguida pela sabatina no Senado.

OAB
Créditos: diegograndi / iStock

Ao todo, 27 candidatos tiveram inscrições deferidas para a seleção. Quatro foram eliminados por ausência, e dois desistiram. Durante a sessão, cada aspirante teve tempo regimental para apresentação pessoal, seguida da etapa de sabatina. A comissão de arguição foi composta pelos conselheiros federais Layla Milena Oliveira Gomes, Paulo Maia e Ana Ialis Baretta, com a condução do procurador-geral do Conselho Federal da OAB, Ulisses Rabaneda.

O procedimento de arguição buscou avaliar o conhecimento dos candidatos em temas como perspectiva de gênero, desafios da Justiça do Trabalho, majoração de honorários, Quinto Constitucional, inteligência artificial, funcionamento virtual da Justiça e prerrogativas da advocacia, entre outros.

Abaixo, confira os currículos dos indicados ao TST:

  1. Natasja Deschoolmeester: graduada em Direito pela Fundação Universidade do Amazonas, com especialização em Direito Processual Civil pela Universidade do Amazonas e em Direito e Processo do Trabalho pela PUC-RS.

  2. Roseline Rabelo de Jesus Morais: graduada em Direito pelo Centro de Estudos Superiores de Maceió (Cesmac), MBA em Direito Tributário pela Fundação Getulio Vargas e Pós-graduação em Direito Transnacional do Trabalho pela Universidad Castilla-la Mancha (UCLM, Espanha).

  3. Adriano Costa Avelino: graduado em Direito pela Faculdade de Direito de Maceió (Fadima), Cesmac, Fejal, com especialização em Direito Privado pela Fadima, Cesmac, Fejal e Bureau Jurídico de Maceió.

  4. Raimar Rodrigues Machado: graduado em Direito pela PUC do Rio Grande do Sul, doutor em Direito do Trabalho pela Faculdade de Direito da USP, com pós-doutorado em Direito pela Universidade de Roma Tree.

  5. Antônio Fabrício de Matos Gonçalves: Mestrado em Direito pela PUC-MG.

- Especialização em Direito de Empresa pelo Instituto de Educação Continuada.
- Graduado em Direito pela PUC-MG.

  1. Emmanoel Campelo de Souza Pereira: graduado em Direito pela UFRN, mestre em Direito pela Universidade Católica de Brasília (UCB), com doutorado em Direito do Trabalho pela PUC-SP, advogado militante e professor universitário de Direito do Trabalho.

Os nomes agora seguem para a próxima fase do processo de escolha do novo ministro ou ministra do TST.

Com informações da OAB Nacional


Você sabia que o Portal Juristas está no FacebookTwitterInstagramTelegramWhatsAppGoogle News e Linkedin? Siga-nos!

Ricardo Krusty
Ricardo Krusty
Comunicador social com formação em jornalismo e radialismo, pós-graduado em cinema pela Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN).

Deixe um comentário

Compartilhe

Inscreva-se

Últimas

Recentes
Veja Mais

Lei do “Não é Não” estabelece mecanismos de proteção à mulher em casas noturnas, bares, shows

A campanha “Não é Não”, que ganhou destaque durante o Carnaval de 2018 como uma forma de enfrentar qualquer tipo de assédio ou violência contra mulheres, tornou-se Lei em dezembro de 2023. O protocolo “Não é Não”, criado para prevenir constrangimentos e violências contra as mulheres, foi instituído por meio da Lei 14.786/2023. Embora já sancionada, a Lei entrará em vigor apenas em junho deste ano.

STF mantém restrição de comunicação entre investigados por tentativa de golpe de Estado

O ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF), reafirmou nesta sexta-feira (16) a decisão que proibiu qualquer comunicação entre os investigados no âmbito da investigação sobre tentativa de golpe de Estado, deflagrada pela Polícia Federal na semana passada. Em resposta à manifestação feita pelo Conselho Federal da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), Moraes explicou que não houve proibição de comunicação entre advogados ou qualquer restrição ao exercício de suas atividades.

STF rejeita denúncia por peculato contra ex-deputado federal Luiz Sérgio

O Plenário do Supremo Tribunal Federal (STF) rejeitou, por unanimidade, uma denúncia por peculato apresentada pela Procuradoria-Geral da República (PGR) contra o ex-deputado federal Luiz Sérgio Nóbrega de Oliveira (PT-RJ) e a ex-secretária parlamentar Camila Loures Paschoal. O peculato, que consiste no desvio de bem público por funcionário público em benefício próprio ou de terceiros, não foi comprovado pela acusação, segundo entendimento unânime dos ministros.

Supremo convoca audiência de conciliação em ação sobre acordos de leniência na lava jato

O ministro André Mendonça, do Supremo Tribunal Federal (STF), convocou uma audiência de conciliação para o dia 26 de fevereiro, às 10h, no contexto de uma ação que questiona os termos dos acordos de leniência celebrados entre o Estado e empresas durante a Operação Lava Jato.