Polícia Federal inicia operação para investigar tentativa de Golpe de Estado

Data:

Polícia Federal inicia operação para investigar tentativa de Golpe de Estado | Juristas
Polícia Federal (PF) - Salvador
Autor joasouza

A Polícia Federal iniciou nesta quinta-feira (8/2) a Operação Tempus Veritatis com o objetivo de investigar uma organização criminosa envolvida em uma tentativa de golpe de Estado e na abolição do Estado Democrático de Direito, visando obter vantagens políticas com a permanência do então presidente da República no poder.

A operação inclui a execução de 33 mandados de busca e apreensão, quatro mandados de prisão preventiva e 48 medidas cautelares diversas da prisão. Estas últimas incluem proibição de contato com os demais investigados, restrição de saída do país com entrega dos passaportes em até 24 horas e suspensão do exercício de funções públicas. Os policiais federais estão cumprindo as medidas judiciais, emitidas pelo Supremo Tribunal Federal, nos estados do Amazonas, Rio de Janeiro, São Paulo, Minas Gerais, Mato Grosso do Sul, Ceará, Espírito Santo, Paraná, Goiás e no Distrito Federal.

Polícia Federal inicia operação para investigar tentativa de Golpe de Estado | Juristas
Policia Federal
Autor joasouza _Depositphotos_443032558_S

Nesta fase, as investigações indicam que o grupo investigado se fragmentou em núcleos de atuação para disseminar fraudes nas Eleições Presidenciais de 2022 antes do pleito, visando legitimar uma intervenção militar, através de uma dinâmica de milícia digital.

O primeiro núcleo centrou-se na elaboração e disseminação da narrativa de fraude nas Eleições de 2022, espalhando informações falsas sobre vulnerabilidades no sistema eletrônico de votação, discurso mantido desde 2019 pelos investigados e persistente após os resultados do segundo turno do pleito em 2022.

O segundo núcleo visava a apoio militar para suprimir o Estado Democrático de Direito, por meio de um golpe de Estado, com o envolvimento de militares com conhecimentos e táticas de forças especiais em um contexto politicamente delicado.

O Exército Brasileiro está acompanhando o cumprimento de alguns mandados, em apoio à Polícia Federal.

Os eventos investigados, em princípio, configuram crimes de organização criminosa, abolição violenta do Estado Democrático de Direito e golpe de Estado.

Segundo apurou o G1, são alvos da ação:

  • General Braga Netto, ex-ministro da Defesa e da Casa Civil;
  • General Augusto Heleno, ex-chefe do Gabinete de Segurança Institucional (GSI);
  • General Paulo Sérgio Nogueira, ex-ministro da Defesa;
  • General Estevam Cals Theóphilo Gaspar de Oliveira, ex-chefe do Comando de Operações Terrestres do Exército;
  • Almirante Almir Garnier Santos, ex-comandante-geral da Marinha;
  • Anderson Torres, delegado da PF e ex-ministro da Justiça;
  • Valdemar Costa Neto, presidente do PL, partido de Bolsonaro;
  • Tercio Arnoud Thomaz, ex-assessor de Bolsonaro, conhecido como um dos pilares do chamado "gabinete do ódio".
  • Ailton Barros, coronel reformado do Exército.

Ainda segundo o G1, são alvos de mandados de prisão:

  • Filipe Martins, ex-assessor especial de Bolsonaro;
  • Marcelo Câmara, coronel do Exército e ex-assessor especial de Bolsonaro;
  • Coronel do Exército Bernardo Romão Correa Neto;
  • Major Rafael Martins de Oliveira.

Com informações da Polícia Federal e G1.


Você sabia que o Portal Juristas está no FacebookTwitterInstagramTelegramWhatsAppGoogle News e Linkedin? Siga-nos!

Ricardo Krusty
Ricardo Krusty
Comunicador social com formação em jornalismo e radialismo, pós-graduado em cinema pela Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN).

Deixe um comentário

Compartilhe

Inscreva-se

Últimas

Recentes
Veja Mais

5ª Edição do International Insolvency Law Conference: um encontro de destaques no campo jurídico internacional

Estão oficialmente abertas as inscrições para a 5ª Edição do International Insolvency Law Conference, um evento imperdível que reunirá profissionais e pesquisadores de destaque no campo da insolvência empresarial. Marcado para os dias 7 e 9 de março, este congresso promete ser um ponto de convergência para diálogos significativos e análises profundas sobre temas cruciais relacionados à recuperação judicial, recuperação extrajudicial e falência, tanto em âmbito nacional quanto internacional.

Dono de imóvel no RN será indenizado por concessionária de energia após danos causados em imóvel após troca de poste

A Companhia Energética do Rio Grande do Norte (Cosern) e uma empresa contratada por esta foram condenadas a indenizar um consumidor em R$ 25 mil por danos materiais causados durante a troca de postes no município de Caicó-RN. A decisão da 2ª Vara da comarca também determinou o pagamento de R$ 10 mil por danos morais ao proprietário do imóvel, com juros e correção monetária, pela concessionária de energia. Além disso, foi autorizado o levantamento de R$ 2.700,00 em aluguéis.

Procon-SP notifica Uber para explicar política de preços

O Procon-SP emitiu uma notificação nesta sexta-feira (23) para o aplicativo de transporte Uber, solicitando explicações sobre sua política de preços, conhecida como tarifa dinâmica. Nesse sistema, o valor das corridas pode variar com base na demanda, o que pode impactar especialmente em dias com problemas no transporte público, como interrupções no metrô.

UFSC não é responsável por furto de veículo em estacionamento público, decide justiça

A Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) não será obrigada a indenizar uma ex-funcionária do Hospital Universitário (HU) pelo furto de seu veículo em um estacionamento do campus aberto ao público. A decisão foi tomada pela 5ª Vara Federal de Blumenau, que considerou que, como o local do furto era de acesso público e gratuito, a universidade não tinha o dever de vigilância.