Representante do Banco Safra se nega a receber intimação que determina o desbloqueio das contas da Dolly

Dolly
Créditos: Reprodução | Dolly

O oficial de justiça que cumpriu o mandado expedido pela justiça, determinando o desbloqueio das contas da Dolly, informou, por certidão, que a gerente do banco se negou a receber o documento na sede da instituição financeira. Diante da recusa, o oficial descreveu quem era a representante em questão e informou ter intimado o responsável pela área de desbloqueio do Safra, Salim Jorge Curiati. Veja a decisão aqui.

A empresa se encontra em recuperação judicial na 2ª Vara de Falências e Recuperações Judiciais de São Paulo e o juiz determinou a liberação de R$ 5,1 milhões, valor que havia sido indisponibilizado em junho, diante de ação por fraude fiscal movida em desfavor da companhia.

Confira:

O juiz determinou o desbloqueio por entender que não há justificativa para manter o valor bloqueado, já que ele pode ser utilizado para o pagamento de dívidas. O mandado se refere ao valor suficiente para quitar essas dívidas. (Com informações do Consultor Jurídico.)

Processo 1064813-83.2018.8.26.0100

DEIXE UMA RESPOSTA