CNJ assina termos de cooperação com a Unicef envolvendo o uso de inteligência artificial

83
A iniciativa ampliará o acesso à Justiça com a inteligência artificial Créditos: Reprodução O presidente do STF e do CNJ, ministro Dias Toffoli, assinou termos de cooperação do CNJ com o Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (Pnud) e com o Fundo das Nações UnidO presidente do STF e do CNJ, ministro Dias Toffoli, assinou termos de cooperação do CNJ com o Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (Pnud) e com o Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef). Os termos têm o objetivo de ampliar o acesso à Justiça por meio da inteligência artificial e conferir efetividade aos direitos fundamentais da criança e do adolescente.as para a Infância (Unicef). Os termos têm o objetivo de ampliar o acesso à Justiça por meio da inteligência artificial e conferir efetividade aos direitos fundamentais da criança e do adolescente. A ideia é concretizar, no Judiciário, as diretrizes pactuadas na Agenda 2030, formalizadas nos Objetivos do Desenvolvimento Sustentável (ODS). O Brasil aderiu a esses termos, principalmente a Meta 5 (igualdade de gênero) e a Meta 16 (paz, justiça e instituições eficazes). Dias Toffoli afirmou que “os termos de cooperação representam o trabalho de aprimoramento da atuação do Judiciário na promoção

Este conteúdo é restrito para usuários cadastrados do site e é GRÁTIS. Cadastre-se GRATUITAMENTE e tenha acesso já ao conteúdo. Se já for cadastrado, faça o login. Para novos usuários basta preencher o cadastro.

Login de usuários cadastrados