Bolsonaro é condenado por dizer que repórter “queria dar o furo”

Bolsonaro é condenado por dizer que repórter "queria dar o furo" | Juristas
Candidado à Presidência, Dep. Jair Bolsonaro | Créditos: Reprodução | Youtube

A juíza Inah de Lemos e Silva Machado, da 19ª Vara do Foro Central Cível de São Paulo, condenou, na sexta-feira (26), o presidente Jair Bolsonaro a indenizar a jornalista Patrícia Campos Mello, em R$ 20 mil, por danos morais.

A repórter da Folha de São Paulo, acionou a justiça após em uma das entrevistas coletivas realizadas no Palácio da Alvorada, o presidente da República disse, referindo-se à repórter: “Ela queria um furo, queria dar o furo contra mim”, utilizando um termo jornalístico, mas com conotação sexual.

A juíza apontou na ação que não há de se falar em liberdade de expressão ou de pensamento, pois ela não é ilimitada, de maneira que deve ser observado o direito alheio, especificamente a intimidade, a honra e a imagem da vítima.

A jornalista Patrícia Campos Mello, foi autora de reportagens que revelaram o esquema irregular de disparo de mensagens e fake news nas eleições de 2018, cujo principal beneficiado seria o presidente Bolsonaro.

Com informações do UOL.

 

Fique por dentro de tudo que acontece no mundo jurídico no Portal Juristas, siga nas redes sociais: FacebookTwitterInstagram e Linkedin. Adquira sua certificação digital e-CPF e e-CNPJ na com a Juristas Certificação Digital, entre em contato conosco por email ou pelo WhatsApp (83) 9 93826000

DEIXE UMA RESPOSTA