Concurso do CNJ oferece salários de até R$ 13,9 mil; inscrições abrem nesta quarta-feira (3)

Data:

exame psicotécnico
Créditos: Nguyen Dang Hoang Nhu / Unsplash.

O Conselho Nacional de Justiça (CNJ) abre as inscrições para seu concurso nesta quarta-feira (3), às 10h. São disponibilizadas 60 vagas de nível superior, com salários que variam entre R$ 8.529,65 e R$ 13.994,78. Os interessados podem se inscrever pelo site do Centro Brasileiro de Pesquisa em Avaliação e Seleção e de Promoção de Eventos (Cebraspe), responsável pela organização do processo seletivo.

Das vagas oferecidas, 40 são para o cargo de técnico judiciário e 20 para analista judiciário em diversas áreas. Os aprovados irão desempenhar suas funções no próprio CNJ, com sede em Brasília, no Distrito Federal.

As atividades incluem responsabilidades administrativas, fiscalização, controle e aprimoramento das políticas judiciárias. Confira a distribuição das vagas por especialidade:

  • 15 vagas para Analista Judiciário – Área Judiciária;
  • 28 vagas para Técnico Judiciário – Área Administrativa
  • 12 vagas para Técnico Judiciário – Área Apoio Especializado – Especialidade Programação de Sistemas;
  • 5 vagas para Analista Judiciário – Pedagogia, Análise de Sistemas, Arquitetura, Ciências Sociais e Engenharia Elétrica.

O concurso reserva 20% das vagas para candidatos negros, 5% para pessoas com deficiência e 3% para indígenas.

A participação exige o pagamento de uma taxa de inscrição até o dia 22 de maio, no valor de R$ 76 para técnico judiciário e R$ 126 para analista judiciário.

Candidatos doadores de medula óssea em entidades reconhecidas pelo Ministério da Saúde e inscritos no CadÚnico podem solicitar a isenção da taxa até 2 de maio, às 18h.

As provas objetivas e discursivas estão agendadas para 30 de junho, em Brasília (DF), com os resultados sendo divulgados em 24 de julho. Os aprovados serão convocados para apresentar documentação e realizar exames obrigatórios.

Com informações do G1.


Você sabia que o Portal Juristas está no FacebookTwitterInstagramTelegramWhatsAppGoogle News e Linkedin? Siga-nos!

Notícias, modelos de petição e de documentos, artigos, colunas, entrevistas e muito mais: tenha tudo isso na palma da sua mão, entrando em nossa comunidade gratuita no WhatsApp.

Basta clicar aqui: https://bit.ly/zapjuristas

Ricardo Krusty
Ricardo Krusty
Comunicador social com formação em jornalismo e radialismo, pós-graduado em cinema pela Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN).

Deixe um comentário

Compartilhe

Inscreva-se

Últimas

Recentes
Veja Mais

TJSP invalida venda de empresa por inclusão de crédito do qual não é titular

A 1ª Câmara Reservada de Direito Empresarial do Tribunal de Justiça de São Paulo, em julgamento estendido, declarou a invalidade da venda de uma empresa que incluía no preço final valores de precatórios dos quais não era titular, caracterizando uma operação de crédito a non domino.

Mantida multa de empresa que vendia produtos fora do prazo de validade

A 13ª Câmara de Direito Público do Tribunal de Justiça de São Paulo (TJSP) confirmou a decisão da Vara de Viradouro, proferida pela juíza Débora Cristina Fernandes Ananias Alves Ferreira, que negou o pedido de anulação de uma multa aplicada pelo Procon a um estabelecimento comercial. O local foi multado em R$ 20,6 mil por vender produtos fora do prazo de validade.

Plano de saúde custeará exame genético para tratamento de síndrome

A 9ª Câmara de Direito Privado do Tribunal de Justiça de São Paulo (TJSP) manteve a decisão da 10ª Vara Cível de Campinas, proferida pelo juiz André Pereira de Souza, que determinou que uma operadora de plano de saúde deve autorizar e custear a avaliação genética com pesquisa etiológica para um beneficiário portador da Síndrome de West.

Mantida condenação de mulher por estelionato

A 8ª Câmara de Direito Criminal do Tribunal de Justiça de São Paulo manteve a decisão da 21ª Vara Criminal da Capital, proferida pela juíza Luciane Jabur Mouchaloite Figueiredo, que condenou uma mulher por estelionato. A pena foi fixada em dois anos e seis meses de reclusão em regime semiaberto.