Jair Renan, filho de Bolsonaro, é indiciado por lavagem de dinheiro, falsidade ideológica e uso de documento falso

Data:

esquema de corrupção
Créditos: Kritchanut | iStock

A Polícia Civil do Distrito Federal (PCDF) concluiu o inquérito da operação Nexum e indiciou Jair Renan, filho do ex-presidente Jair Bolsonaro (PL), por três crimes: lavagem de dinheiro, falsidade ideológica e uso de documento falso. A operação, que teve busca e apreensão nos endereços do "04", resultou também na prisão do empresário Maciel Carvalho Rodrigues Medeiros.

A informação foi inicialmente divulgada pelo portal G1 e confirmada pela reportagem do Correio Brasiliense por fontes policiais envolvidas na investigação. O inquérito foi encaminhado ao Ministério Público do Distrito Federal e Territórios (MPDFT) em 8 de fevereiro para análise e possível denúncia.

Segundo a Delegacia de Repressão aos Crimes contra a Ordem Tributária (DOT), vinculada ao Departamento de Combate à Corrupção e ao Crime Organizado (Decor), Jair Renan e o ex-empresário falsificaram quatro relações de faturamento da empresa Bolsonaro Jr Eventos e Mídia, pertencente ao filho do ex-presidente.

A fraude ocorreu ao longo de um ano, entre 2021 e 2022, e os investigadores afirmam que o objetivo era obter empréstimos bancários. Um desses empréstimos foi contraído junto ao banco Santander, que obteve decisão judicial favorável para recuperar o valor em dívida do filho do ex-presidente, atualmente em R$ 360.241,11.

A investigação aponta que parte dos valores obtidos nos empréstimos foi destinada ao pagamento da fatura de crédito da empresa, totalizando R$ 60 mil. A operação revelou ainda que os envolvidos utilizaram nomes falsos para abrir contas bancárias e criaram empresas de fachada, além de forjar documentos e movimentações financeiras suspeitas, incluindo possíveis transferências de valores para o exterior.

Maciel e Jair Renan não foram indiciados pelo crime de estelionato devido à ausência de ação criminal proposta pelo banco lesado. O advogado de Maciel, Pedrinho Villard, ressaltou que seu cliente foi absolvido das acusações iniciais e afirma que sua inocência será comprovada novamente.

Maciel Carvalho foi liberado da prisão no final de janeiro, enquanto o responsável pela empresa Bolsonaro Jr Eventos e Mídia não foi localizado pela reportagem.

Com informações do Correio Brasiliense.


Você sabia que o Portal Juristas está no FacebookTwitterInstagramTelegramWhatsAppGoogle News e Linkedin? Siga-nos!

Ricardo Krusty
Ricardo Krusty
Comunicador social com formação em jornalismo e radialismo, pós-graduado em cinema pela Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN).

Deixe um comentário

Compartilhe

Inscreva-se

Últimas

Recentes
Veja Mais

Como Obter o Visto Gold em Portugal: Guia Completo para Investidores Estrangeiros

Visto Gold (Golden Visa) em Portugal O visto Gold (Golden...

Guia Completo para Obter um Visto de Trabalho em Portugal: Passo a Passo para Profissionais Internacionais

Mudar-se para Portugal é um sonho para muitos devido ao seu clima ameno, qualidade de vida elevada e rica cultura histórica. Para profissionais de fora da União Europeia, uma das vias principais para realizar esse sonho é através da obtenção de um visto de trabalho. Este guia abrangente fornece um passo a passo detalhado sobre como aplicar para um visto de trabalho em Portugal, incluindo dicas essenciais e requisitos legais.

Como funciona a obtenção de múltiplas cidadanias?

A obtenção de múltiplas cidadanias pode ocorrer de várias maneiras, dependendo das leis e regulamentos de cada país envolvido. Aqui está uma visão geral dos principais métodos pelos quais uma pessoa pode adquirir mais de uma cidadania:

Uma pessoa pode ter diversos passaportes e nacionalidades?

Sim, uma pessoa pode possuir diversos passaportes e nacionalidades, em um arranjo conhecido como dupla ou múltipla cidadania. Isso significa que ela é reconhecida como cidadã por mais de um país e pode usufruir dos direitos e benefícios associados a cada uma das suas nacionalidades.