Justiça manda apreender carro de R$ 4,3 milhões comprado por meia Thiago Maia do Flamengo

Data:

Figueirense Futebol Clube
Créditos: alphaspirit / iStock

A Justiça do Rio de Janeiro o ordenou a busca e apreensão de uma Mercedes-Benz comprada pelo jogador Thiago Maia por R$ 4,3 milhões, levando o meia do Flamengo a entrar com uma ação contra o banco e a loja de carros envolvidos no negócio. O carro não está mais com o jogador e se encontra atualmente na cidade de São Paulo.

O carro foi comprado em janeiro, mas o jogador foi surpreendido em maio pela notícia de que o veículo sofreu uma restrição de penhora e circulação por conta de uma ação criminal por estelionato. Thiago Maia Justiça, acionou a justiça acusando os vendedores de falsificação, fraude e sonegação fiscal.

Mantida decisão que negou ao Flamengo contratação definitiva de atleta sem a sua aprovação
Créditos: A.RICARDO / Shutterstock.com

Thiago Maia pagou R$ 4,3 milhões no carro, dando como pagamento uma Dodge Challenger, uma BMW X6 e mais R$ 1,7 milhão financiados.

O banco envolvido pediu segredo de Justiça no processo, o que foi negado pela Justiça. O juiz também determinou que os réus paguem a dívida com o atleta em até 5 dias.

Estafe de Thiago Maia afirma que jogador é vítima

Ao UOL, o estafe de Maia disse que o jogador é vítima no caso, por comprar um carro que não havia sido pago pela loja.

O jogador ficou sabendo da situação, ao ser procurado por mu homem em maio, alegando ser o proprietário do carro, que havia sido deixado na loja em consignação para ser vendido, mas não recebeu o valor, além de não reconhecer a firma do certificado de registro de venda.

O atleta disse à Justiça que tentou desfazer o negócio, mas os donos do local protelaram a resolução do conflito até encerrarem as atividades do estabelecimento, sem atender mais aos telefonemas ou e-mails enviados.

Com informações do UOL. 


Você sabia que o Portal Juristas está no FacebookTwitterInstagramTelegramWhatsAppGoogle News e Linkedin? Siga-nos

Ricardo Krusty
Ricardo Krusty
Comunicador social com formação em jornalismo e radialismo, pós-graduado em cinema pela Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN).

Deixe um comentário

Compartilhe

Inscreva-se

Últimas

Recentes
Veja Mais

Advogado Nelson Wilians recebe condecoração de Cidadão Mato-Grossense nesta terça (20)

O advogado Nelson Wilians, CEO do maior escritório full service do país, recebe o título de cidadão Mato-Grossense nesta terça-feira (20), em homenagem pelo presidente da Assembleia Legislativa do Estado do Mato Grosso (ALMT), Deputado Eduardo Botelho, e pela Deputada Janaina Riva, em reconhecimento aos 25 anos de seu empreendimento na cidade.

Idoso com deficiência tem direito a desconto na passagem de acompanhante

Uma decisão judicial da 3ª Vara Cível da comarca de Lages destaca a violação de direitos e condena uma companhia aérea e um site de viagens a pagar indenização por danos materiais e morais.

TJSP mantém condenação de tutor de pitbull que atacou prestador de serviços

A 6ª Câmara de Direito Privado do Tribunal de Justiça de São Paulo (TJSP) decidiu manter a sentença da 5ª Vara Cível de Ribeirão Preto, proferida pela juíza Roberta Luchiari Villela, que condenou o tutor de um pitbull que atacou um prestador de serviços a indenizar a vítima. A reparação por danos materiais foi mantida em R$ 7 mil, e o ressarcimento por danos morais foi elevado para R$ 6 mil.

Contrato preliminar não pode ter eficácia maior que o definitivo, define terceira turma do STJ

Para a Terceira Turma do Superior Tribunal de Justiça (STJ), não é admissível conferir maior eficácia jurídica ao contrato preliminar do que ao definitivo, especialmente quando as partes, neste último, estabelecem obrigações opostas às assumidas anteriormente e contradizem os termos da proposta original.