Médica da linha de frente da COVID-19 tem saldo devedor do FIES abatido em decisão judicial

Data:

Médico Cubano
Créditos: artisteer / iStock

Uma médica que desempenhou suas funções na linha de frente do combate à COVID-19 terá parte do saldo devedor do Financiamento Estudantil ao Estudante de Ensino Superior (FIES) abatido. A determinação foi feita pelo juiz federal Braulino da Matta Oliveira Junior, da 2ª Vara Federal de Maringá, que estipulou o abatimento em 24% sobre o saldo devedor, o que equivale a quase R$ 80.000,00.

A profissional de saúde, autora da ação, argumentou que é graduada em medicina por uma instituição privada e firmou contrato de financiamento pelo FIES. Durante o período de emergência sanitária decorrente da pandemia de COVID-19, ela atuou como médica no Sistema Único de Saúde (SUS), enfrentando diretamente os desafios impostos pela crise sanitária.

Médica da linha de frente da COVID-19 tem saldo devedor do FIES abatido em decisão judicial | Juristas
Créditos: Monkey Business Images / Shutterstock.com

Alegando direito ao abatimento do saldo devedor consolidado durante a vigência da emergência sanitária, a médica buscou a redução do montante devido ao FIES devido aos meses dedicados ao trabalho durante a pandemia, de maio de 2020 a dezembro de 2021.

Em sua sentença, o juiz Braulino da Matta Oliveira Junior reiterou que a legislação prevê o direito ao abatimento do saldo devedor para médicos, enfermeiros e outros profissionais da saúde que atuem no SUS durante a pandemia.

Ele observou que a tentativa da autora de fazer o requerimento administrativo foi comprovada por documentos, mas não foi registrada devido a problemas nos sistemas informatizados do FIES, o que não pode prejudicar o devedor.

Ex-prefeito e empresária envolvidos em fraude à licitação / gestão temerária
Créditos: Andrey Popov | iStock

Além disso, o magistrado destacou que a falta de regulamentação específica sobre o abatimento não deve impedir a aplicação do benefício previsto em lei, especialmente quando a autora demonstrou o preenchimento dos requisitos necessários e foi diligente ao buscar o abatimento, que foi recebido e não avaliado pelo Ministério da Saúde.

Considerando que a emergência sanitária da pandemia foi declarada por Portaria publicada em 04 de fevereiro de 2020 e encerrou-se em 22 de abril de 2022, o juiz determinou o abatimento de 24% sobre o saldo devedor do contrato de FIES da parte autora.

“Aplicado o percentual de abatimento de 24% sobre o saldo devedor do contrato consolidado em 30/11/2023 (data do ajuizamento da demanda) e, eventualmente, apurados valores pagos de forma excessiva pela parte autora nas parcelas adimplidas após o ajuizamento desta ação, tais valores devem ser objeto de compensação no débito existente”, finalizou o magistrado.

Com informações do Tribunal de Justiça do Distrito Federal e dos Territórios (TJDFT).


Você sabia que o Portal Juristas está no FacebookTwitterInstagramTelegramWhatsAppGoogle News e Linkedin? Siga-nos!

Notícias, modelos de petição e de documentos, artigos, colunas, entrevistas e muito mais: tenha tudo isso na palma da sua mão, entrando em nossa comunidade gratuita no WhatsApp.

Basta clicar aqui: https://bit.ly/zapjuristas

Ricardo Krusty
Ricardo Krusty
Comunicador social com formação em jornalismo e radialismo, pós-graduado em cinema pela Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN).

Deixe um comentário

Compartilhe

Inscreva-se

Últimas

Recentes
Veja Mais

A Influência da Identidade Visual na Força da Marca

A Influência da Identidade Visual na Força da Marca Definição...

Marcas Notoriamente Conhecidas: Proteção e Exemplos no Brasil

No mundo dos negócios, algumas marcas alcançam um nível de reconhecimento tão alto que se tornam notoriamente conhecidas. Essas marcas gozam de uma proteção especial, mesmo que não estejam registradas em todas as classes de produtos ou serviços. Este artigo aborda o conceito de marcas notoriamente conhecidas, a proteção legal conferida a elas no Brasil e exemplos de marcas que se enquadram nessa categoria.

Modelo de recurso contra multa por não obedecer à sinalização de trânsito

Modelo para recurso contra multa por não obedecer à...

TJSP invalida venda de empresa por inclusão de crédito do qual não é titular

A 1ª Câmara Reservada de Direito Empresarial do Tribunal de Justiça de São Paulo, em julgamento estendido, declarou a invalidade da venda de uma empresa que incluía no preço final valores de precatórios dos quais não era titular, caracterizando uma operação de crédito a non domino.