Prefeitura de São Paulo vai distribuir medicamentos doados por laboratórios

Prefeitura de São Paulo vai distribuir medicamentos doados por laboratórios
Créditos: Sisacorn / Shutterstock.com

Doze laboratórios farmacêuticos privados irão doar cerca de 380 milhões de doses de 165 tipos de medicamentos à rede municipal de Saúde de São Paulo. Os medicamentos serão distribuídos à população a partir do dia 20 de fevereiro.

Entre os remédios doados, há analgésicos, anti-inflamatórios e fórmulas para controle de pressão arterial e diabetes.

De acordo com a prefeitura de São Paulo, a ação é emergencial, com duração de 60 dias, e pretende reduzir o déficit de medicamentos na rede pública municipal. Segundo o prefeito João Doria, os laboratórios doadores não receberão nenhum tipo de contrapartida pela doação. “São grandes empresas que tiveram boa vontade para fazer este esforço coletivo em relação a este problema emergencial na maior cidade do país”, afirmou.

“Não estamos felizes por estar fazendo essa ação. Preferíamos que o abastecimento de medicamentos estivesse regularizado, mas sabemos que é um momento em que precisamos também colaborar com a prefeitura do nosso município”, disse o presidente executivo do Sindicato da Indústria de Produtos Farmacêuticos no Estado de São Paulo (Sindusfarma), Nelson Mussolini.

Após a ação emergencial para reposição dos medicamentos nas unidades de saúde do município, um novo programa de distribuição será colocado em atividade, para evitar que a cidade volte a enfrentar a falta de remédios, segundo a prefeitura. Os detalhes do projeto ainda não foram divulgados.

Repórter da Agência Brasil: Bruno Bocchini
Edição: Luana Lourenço

Se vives de acordo com as leis da natureza, nunca serás pobre; se vives de acordo com as opiniões alheias, nunca serás rico.

- Sêneca

O dia que chegar, chegou. Pode ser hoje ou daqui a 50 anos. A única coisa certa é que ela vai chegar.

- Ayrton Senna