Justiça nega liminar à produtora por shows dos Rollings Stones

Everett Collection/shutterstock.com

A 7ª Câmara Cível do Tribunal de Justiça do Rio negou pedido de antecipação de tutela da Plan Produções, que pretendia a retenção de parte dos valores dos ingressos vendidos durante a turnê dos Rolling Stones no Brasil em 2016.

A produtora de shows alega que fechou acordo, por e-mail, com o AEG Live (UK), agente internacional da banda inglesa, para produzir a turnê. Mas quem promoveu os shows foi a T4F.

“Caberá ao juízo originário analisar, por ocasião da sentença, a existência ou não de vínculo obrigacional entre a Plan e a AEG em razão da troca de mensagens eletrônicas. A concessão da tutela de urgência, na forma pretendida, seria equivalente à medida de arresto, como forma de se garantir futura execução, ainda incerta”, escreveu o desembargador Luciano Rinaldi, em sua decisão.

Fonte: Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro 

Se vives de acordo com as leis da natureza, nunca serás pobre; se vives de acordo com as opiniões alheias, nunca serás rico.

- Sêneca

O dia que chegar, chegou. Pode ser hoje ou daqui a 50 anos. A única coisa certa é que ela vai chegar.

- Ayrton Senna