Furto de motocicleta: nem todo aborrecimento é capaz de causar abalo moral

Créditos: connel/Shutterstock.com

A 5ª Câmara Civil do TJ confirmou decisão que concedeu indenização por danos materiais, no valor de R$ 2,5 mil, a homem que teve sua motocicleta furtada no estacionamento de um supermercado no sul do Estado, enquanto fazia compras. A decisão, ainda que tenha reconhecido o incômodo sofrido pelo proprietário da moto, deixou de condenar o estabelecimento ao pagamento de danos morais ao interpretar que o inconveniente não passou de mero aborrecimento.

Para o desembargador Jairo Fernandes Gonçalves, relator da matéria, o pedido indenizatório foi realizado de forma genérica e não trouxe aos autos elementos que demonstrassem o abalo moral sofrido ou comprovassem que o estabelecimento comercial havia descumprido seu dever de guarda e vigilância.

“Evidente que o furto de uma motocicleta é capaz de incomodar um indivíduo e causar os mais diversos sentimentos, como tristeza, impotência ou raiva. Contudo, considerando que o ser humano está sujeito a situações em seu dia a dia que lhe causam dificuldades, decepções, inquietações e aborrecimentos, nem todas são capazes de gerar o dano moral (…)”, explicou o desembargador. A decisão foi unânime (Apelação Cível n. 0502019-96.2012.8.24.0020).

 

Fonte: Tribunal de Justiça de Santa Catarina

Se vives de acordo com as leis da natureza, nunca serás pobre; se vives de acordo com as opiniões alheias, nunca serás rico.

- Sêneca

O dia que chegar, chegou. Pode ser hoje ou daqui a 50 anos. A única coisa certa é que ela vai chegar.

- Ayrton Senna