Defensoria Pública de São Paulo passa a oferecer atendimento criminal em um novo espaço no Fórum da Barra Funda

1
873

Espaço foi inaugurado no Complexo Judiciário Ministro Mário Guimarães, no Fórum da Barra Funda, e atendeu a 364 pessoas em apenas dois dias

A Defensoria Pública do Estado de São Paulo iniciou, na segunda-feira, dia 8 de janeiro de 2018, a prestar atendimento ao público em espaço recém inaugurado no Complexo Judiciário Ministro Mário Guimarães, no fórum criminal da Barra Funda.

Nos dias 8 e 9 de janeiro foram atendidas 177 e 187 pessoas, respectivamente, no novo Centro de Atendimento ao Público.

São vários os órgãos administrativos da Defensoria que acompanham as atividades no local nesse início de operação, como 2ª Subdefensoria Pública Geral, Assessoria Criminal, Coordenadoria de Tecnologia da Informação e Assessoria de Qualidade do Atendimento e Inovação, que oferecerá acompanhamento durante todo o mês de janeiro.

O Defensor Tiago Buosi, que é Assessor de Qualidade do Atendimento, disse que o início dos trabalhos foi surpreendente, já que eles demandam a interação entre todos os setores. O fluxo foi bom, e a tendência é melhorar cada vez mais, ainda na opinião de Tiago.

Já o Defensor Público-Geral, Davi Depiné, o local foi planejado para oferecer a melhor experiência aos cidadãos e em um único espaço, já que estes tinham que percorrer várias ruas e avenidas do Fórum, muitas vezes apenas para uma informação.

As áreas de atendimento, que antes ficavam espalhadas pelo prédio da Defensoria, agora estão reunidas no Prédio Anexo do Fórum Criminal. A estrutura foi toda preparada para receber o público com conforto e praticidade.

Serviços oferecidos no novo espaço

O Centro de Atendimento está apto a receber casos do Atendimento Inicial Criminal (AIC), do Departamento de Inquéritos Policiais (DIPO) e das Varas de Execução Criminal (VECs), todos através do sistema da Defensoria Online (DOL).

Além disso, o espaço também dispõe de um Centro de Atendimento Multidisciplinar, que conta com uma equipe de agentes formados em Psicologia e Serviço Social, para atender a população.

O atendimento é prestado diariamente e as senhas são entregues das 10h às 12h, com exceção das senhas do DIPO, que continuam sendo entregues até às 18h. O restante dos serviços continuarão sendo oferecidos no interior do Fórum.

Você também vai gostar de ler: São Paulo é líder na emissão de e-título

Fonte oficial: DPESP