Doutor Bumbum sairá de prisão carioca

227

Doutor Bumbum foi preso em julho de 2018.

prisão
Créditos: Ronstik | iStock

O médico conhecido como doutor Bumbum, Denis Cesar Barros Furtado, que foi preso preventivamente em julho de 2018, ao ser acusado pela morte de Lilian Calixto, após a realização de um procedimento estético, será solto do Complexo Penitenciário de Gericinó, em Bangu. Ele aguarda apenas a chegada do alvará de soltura.

A 7ª Câmara Criminal concedeu, por unanimidade, o habeas corpus, substituindo a prisão por medidas cautelares. Dentre elas, está a de sair de casa à noite, a proibição de deixar o Rio de Janeiro sem autorização da Justiça, a apresentação periódica à Justiça e a proibição de contato com outros investigados no caso.

Ele responde a um processo por homicídio doloso duplamente qualificado e associação criminosa, juntamente com sua mãe, Maria de Fátima Barros Furtado, também médica, a secretária Renata Fernandes e a técnica de enfermagem Rosilane Pereira da Silva.

A bancária Lilian Calixto foi ao Rio realizar uma bioplastia nos glúteos, procedimento realizado no apartamento de Denis, na Barra da Tijuca, zona oeste do Rio. Em decorrência de complicações, Denis a levou para um hospital particular também na Barra, mas ela não respondeu às manobras de recuperação e morreu horas depois. (Com informações do Agência Brasil EBC.)

DEIXE UMA RESPOSTA