Advogada explica passo a passo para abrir uma loja de uma franquia

Data:

Advogada Marina Nascimbem Bechtejew Richter
Créditos: Flávio Teperman

A advogada especialista em Franquia e Varejo, Marina Nascimbem Bechtejew Richter - sócia do escritório NB Advogados – gravou um vídeo para o canal do YouTube do Portal Juristas explicando, passo a passo, os cuidados que um investidor deve ter antes de abrir uma empresa ligada a uma rede de franquias.

De acordo com ela, são indispensáveis uma autoavaliação – para saber se este tipo de operação agrada o futuro franqueado - e muita pesquisa, o que inclui até conversar com franqueados e ex-franqueados da rede de preferência, entre outras tarefas.

“A relação entre franqueador e franqueado é como um casamento: deve começar com bastante sintonia e total transparência para que seja duradoura e, como não poderia deixar de ser, rentável”, resume Marina.

Atualmente, existem no Brasil mais de 2,8 mil franqueadoras e 160 mil franquias em atividade.

Juristas
Juristashttp://juristas.com.br
O Portal Juristas nasceu com o objetivo de integrar uma comunidade jurídica onde os internautas possam compartilhar suas informações, ideias e delegar cada vez mais seu aprendizado em nosso Portal.

1 COMENTÁRIO

Deixe um comentário

Compartilhe

Inscreva-se

Últimas

Recentes
Veja Mais

Empresa de fotos e vídeos condenada por falha em filmagem de casamento

A 13ª Câmara Cível do Tribunal de Justiça de Minas Gerais (TJMG) confirmou a decisão da Comarca de Lavras que responsabilizou uma empresa de fotografia e vídeo a pagar R$ 10 mil por danos morais e R$ 1,4 mil por danos materiais a uma noiva, devido a falhas na filmagem de seu casamento.

Homem trans será indenizado por não ter nome social reconhecido em registro bancário

A 18ª Câmara Cível do Tribunal de Justiça de Minas Gerais (TJMG) alterou uma decisão inicial e determinou que um banco indenize um homem trans em R$ 10 mil por danos morais devido ao não reconhecimento do seu nome social nos registros bancários.

Justiça condena hospital, plano de saúde e médico a indenizar paciente por erro em cirurgia

A 14ª Câmara Cível do Tribunal de Justiça de Minas Gerais (TJMG) confirmou uma decisão da Comarca de Belo Horizonte que responsabiliza um hospital, um médico anestesista e um plano de saúde pelo pagamento de indenizações à uma paciente, totalizando R$ 200 mil, divididos igualmente entre danos morais e estéticos.

TJ mineiro mantém condenação de motorista que atropelou idoso

A 18ª Câmara Cível do Tribunal de Justiça de Minas Gerais (TJMG) confirmou uma decisão da Comarca de Monte Belo, no Sul de Minas, condenando um motorista a pagar R$ 100 mil por danos morais à esposa de um idoso que faleceu em um acidente de trânsito.