Lei do PI que prorrogava contratos de transporte intermunicipal é considerada inconstitucional pelo STF

Data:

passageira
Créditos: Milos-Muller | iStock

O Plenário do Supremo Tribunal Federal (STF) decidiu por unanimidade que uma lei do Estado do Piauí, que estendia automaticamente por 10 anos as permissões para empresas operarem serviços de transporte alternativo intermunicipal de passageiros, é inconstitucional. A decisão foi tomada durante a sessão virtual encerrada em 23/2, em resposta à Ação Direta de Inconstitucionalidade (ADI 7241), apresentada pela Associação Brasileira das Empresas de Transporte Terrestre Coletivo de Passageiros (Abrati).

As mudanças promovidas pela Lei estadual 7.844/2022 permitiram que as permissões expiradas fossem mantidas válidas, resultando na prorrogação automática, sem licitação, dos contratos de permissão dos serviços por um período de 10 anos, o dobro do tempo previsto anteriormente, que era de cinco anos.

Em seu voto, o relator, ministro Dias Toffoli, destacou que, nas modalidades de contratação por concessão ou permissão, a delegação de serviço público deve ser precedida obrigatoriamente por um processo licitatório, conforme previsto no artigo 175 da Constituição Federal. Ele ressaltou que o STF entende que essa exigência se aplica também ao serviço de transporte coletivo intermunicipal.

Toffoli enfatizou ainda que o fato de a administração pública ter escolhido previamente esses permissionários por meio de licitação não justifica a renovação automática dos contratos sem a realização de um novo processo licitatório. Ele concluiu afirmando que, uma vez encerrado o período em que o permissionário pôde explorar o serviço, a renovação automática por meio de lei, sem a prévia licitação, é inviável.

Com informações do Supremo Tribunal Federal (STF).


Você sabia que o Portal Juristas está no FacebookTwitterInstagramTelegramWhatsAppGoogle News e Linkedin? Siga-nos!

Ricardo Krusty
Ricardo Krusty
Comunicador social com formação em jornalismo e radialismo, pós-graduado em cinema pela Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN).

Deixe um comentário

Compartilhe

Inscreva-se

Últimas

Recentes
Veja Mais

Guia Completo para Obter um Visto de Trabalho em Portugal: Passo a Passo para Profissionais Internacionais

Mudar-se para Portugal é um sonho para muitos devido ao seu clima ameno, qualidade de vida elevada e rica cultura histórica. Para profissionais de fora da União Europeia, uma das vias principais para realizar esse sonho é através da obtenção de um visto de trabalho. Este guia abrangente fornece um passo a passo detalhado sobre como aplicar para um visto de trabalho em Portugal, incluindo dicas essenciais e requisitos legais.

Como funciona a obtenção de múltiplas cidadanias?

A obtenção de múltiplas cidadanias pode ocorrer de várias maneiras, dependendo das leis e regulamentos de cada país envolvido. Aqui está uma visão geral dos principais métodos pelos quais uma pessoa pode adquirir mais de uma cidadania:

Uma pessoa pode ter diversos passaportes e nacionalidades?

Sim, uma pessoa pode possuir diversos passaportes e nacionalidades, em um arranjo conhecido como dupla ou múltipla cidadania. Isso significa que ela é reconhecida como cidadã por mais de um país e pode usufruir dos direitos e benefícios associados a cada uma das suas nacionalidades.

O que é o NIF em Portugal?

O NIF (Número de Identificação Fiscal) em Portugal é um número único atribuído aos contribuintes para efeitos de tributação e outras atividades administrativas relacionadas com as finanças do Estado. Este número é essencial para a identificação dos cidadãos nas suas relações com a Autoridade Tributária e Aduaneira (AT) de Portugal, bem como em diversas transações financeiras e legais no país.