Ministros do STF enfatizam a importância das normas do TSE sobre manipulações digitais nas eleições

Data:

Ministros do STF enfatizam a importância das normas do TSE sobre manipulações digitais nas eleições | Juristas
Crédito:rodrigobark / istock

Durante sessão realizada nesta quarta-feira (28), a ministra Cármen Lúcia compartilhou com o Plenário do Supremo Tribunal Federal (STF) detalhes sobre a regulamentação das Eleições Municipais de 2024 para combater a desinformação e o uso indevido de inteligência artificial (IA). As informações foram discutidas após o Tribunal Superior Eleitoral (TSE), no dia anterior (27), aprovar 12 resoluções, cuja relatoria também é da ministra, atualizando o processo eleitoral em virtude dos avanços tecnológicos.

Durante as discussões sobre propaganda eleitoral e o impacto das novas tecnologias na democracia, o TSE acatou a proposta da ministra Cármen Lúcia de atualizar as normas eleitorais em função dos avanços tecnológicos. Segundo ela, é fundamental definir o que é aceitável constitucionalmente e legalmente quanto ao uso dessas tecnologias, que influenciam diretamente na livre escolha do eleitor.

profissionais
Créditos: Metamorworks | iStock

Uma das resoluções aprovadas proíbe as deep fakes, simulações que levam as pessoas a acreditar em informações falsas por meio de vídeos e áudios manipulados. Além disso, foi estabelecida a obrigação de identificar o uso de IA na propaganda eleitoral, permitindo que a sociedade seja informada sobre a veracidade das informações veiculadas.

Para a ministra, garantir a qualidade das informações é um dever democrático do Estado e dos cidadãos, para evitar que a tecnologia seja utilizada de forma prejudicial à democracia e às liberdades individuais.

Foi criado um repositório no TSE para armazenar e expor conteúdos considerados notoriamente falsos ou descontextualizados, orientando assim os juízes brasileiros.

O presidente do TSE, ministro Alexandre de Moraes, elogiou o trabalho eficiente da ministra Cármen Lúcia e ressaltou a modernidade das normas aprovadas para combater a desinformação e as fake news, destacando a responsabilização das redes sociais e dos provedores e as penalidades para candidatos que veicularem informações falsas.

O ministro Gilmar Mendes, decano do Supremo, expressou satisfação com o avanço normativo, enfatizando a importância das medidas para garantir a integridade do sistema político eleitoral.

O procurador-geral da República, Paulo Gonet, agradeceu a iniciativa do TSE em nome da sociedade, ressaltando a importância das regras claras para assegurar a vontade real do eleitor, essencial para o Estado Democrático de Direito.

Com informações do Supremo Tribunal Federal (STF).


Você sabia que o Portal Juristas está no FacebookTwitterInstagramTelegramWhatsAppGoogle News e Linkedin? Siga-nos!

Ricardo Krusty
Ricardo Krusty
Comunicador social com formação em jornalismo e radialismo, pós-graduado em cinema pela Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN).

Deixe um comentário

Compartilhe

Inscreva-se

Últimas

Recentes
Veja Mais

Guia Completo para Obter um Visto de Trabalho em Portugal: Passo a Passo para Profissionais Internacionais

Mudar-se para Portugal é um sonho para muitos devido ao seu clima ameno, qualidade de vida elevada e rica cultura histórica. Para profissionais de fora da União Europeia, uma das vias principais para realizar esse sonho é através da obtenção de um visto de trabalho. Este guia abrangente fornece um passo a passo detalhado sobre como aplicar para um visto de trabalho em Portugal, incluindo dicas essenciais e requisitos legais.

Como funciona a obtenção de múltiplas cidadanias?

A obtenção de múltiplas cidadanias pode ocorrer de várias maneiras, dependendo das leis e regulamentos de cada país envolvido. Aqui está uma visão geral dos principais métodos pelos quais uma pessoa pode adquirir mais de uma cidadania:

Uma pessoa pode ter diversos passaportes e nacionalidades?

Sim, uma pessoa pode possuir diversos passaportes e nacionalidades, em um arranjo conhecido como dupla ou múltipla cidadania. Isso significa que ela é reconhecida como cidadã por mais de um país e pode usufruir dos direitos e benefícios associados a cada uma das suas nacionalidades.

O que é o NIF em Portugal?

O NIF (Número de Identificação Fiscal) em Portugal é um número único atribuído aos contribuintes para efeitos de tributação e outras atividades administrativas relacionadas com as finanças do Estado. Este número é essencial para a identificação dos cidadãos nas suas relações com a Autoridade Tributária e Aduaneira (AT) de Portugal, bem como em diversas transações financeiras e legais no país.