Teses sobre espelhamento do WhatsApp e levantamento da curatela são divulgadas pelo STJ

88
Teses foram divulgadas na edição 640 do Informativo de Jurisprudência. Créditos: utah778 | iStock O Superior Tribunal de Justiça (STJ) divulgou a edição 640 do Informativo de Jurisprudência, com destaque para duas teses. A primeira, de relatoria da ministra Laurita Vaz, decisão unânime da 6ª Turma que concluiu que é inaplicável a analogia entre interceptação telefônica e espelhamento, por meio do WhatsApp Web, das conversas realizadas pelo aplicativo de mensagens WhatsApp. A segunda destaca a decisão unânime da 3ª Turma, que entendeu que o rol do artigo 756, parágrafo 1º, do Código de Processo Civil, sobre os possíveis legitimados para a ação de levantamento da curatela, não é taxativo. Relatoria é da ministra Nancy Andrighi. (Com informações do Consultor Jurídico.)

Este conteúdo é restrito para usuários cadastrados do site e é GRÁTIS. Cadastre-se GRATUITAMENTE e tenha acesso já ao conteúdo. Se já for cadastrado, faça o login. Para novos usuários basta preencher o cadastro.

Login de usuários cadastrados