Policiais poderão aplicar medida protetiva em casos de violência doméstica

61
Medida sancionada pelo presidente promove alterações na Lei Maria da Penha Policiais também poderão aplicar medida preventiva em casos de violência doméstica. A medida prevista em lei foi sancionada pelo presidente da República, Jair Bolsonaro. A norma altera a Lei 11.340/2006 (Lei Maria da Penha). Créditos: Mukhina1 / iStock O texto da Lei 13.827 altera dois pontos na Lei Maria da Penha, acrescentando a possibilidade de autoridades judiciais, delegados e policiais acionarem medidas preventivas para proteger a integridade física das vítimas e seus dependentes. Delegados poderão afastar o agressor do domicílio quando o município não for sede de comarca, e policiais quando não houver delegado disponível. Saiba mais: Instituto Homem, que defende acusados pela Lei Maria da Penha, gera revolta na internetModelo de petição: Ação de Medida Protetiva pela Lei Maria da Penha – NCPCJustiça entende que proferir ameaça contra cunhada se enquadra na Lei Maria da PenhaApenado por violência doméstica deverá indenizar vítima por danos moraisEspecial: Os direitos da mulher até hoje As alterações também preveem que juízes serão acionados em um prazo máximo de 24 horas nesses caso e o registro das medidas protetivas de urgência em um banco de dados mantido pelo Conselho Nacional de Justiça. Esse

Este conteúdo é restrito para usuários cadastrados do site e é GRÁTIS. Cadastre-se GRATUITAMENTE e tenha acesso já ao conteúdo. Se já for cadastrado, faça o login. Para novos usuários basta preencher o cadastro.

Login de usuários cadastrados