Motorista de Porsche que matou idosa atropelada tem prisão preventiva decretada

88
atropelamento
Créditos: Toa55 | iStock

A Justiça decretou a prisão preventiva do motorista do Porsche suspeito de matar uma diarista de 65 anos atropelada em uma faixa de pedestre em São Paulo. Sua defesa tinha pedido a liberdade provisória ao TJSP, que atendeu ao pedido dizendo que não estavam presentes os requisitos para decretação da prisão temporária. No entanto, enfatizou que a decisão não impediria eventual pedido de prisão preventiva.

Dias depois, o delegado que investiga o caso pediu a prisão preventiva e a Justiça concedeu o pedido. 

O motorista atropelou a diarista quando ela estava a caminho do trabalho por volta das 6 horas. De acordo com testemunha, ele saiu do carro para olhar para a idosa atropelada, mas retornou e saiu. Os policiais do 78º DP identificaram o proprietário do veículo no mesmo dia e localizaram o carro na casa dele. O homem se entregou dias depois e deu depoimento negando que estava em alta velocidade ou alcoolizado. 

Ele disse que foi um “um acidente, uma fatalidade”. Ele já foi condenado, em 2014, por ter atropelado e matado um motociclista sem ter prestado socorro.

(Com informações do G1)

DEIXE UMA RESPOSTA