Após audiência de custódia, Fabiano Gomes vai para presídio

Data:

fabiano gomes
Créditos: Jason314 | iStock

O radialista Fabiano Gomes foi encaminhado para a Penitenciária Dr. Romeu Gonçalves de Abrantes, o PB1, após audiência de custódia que foi realizada na tarde de ontem (23). A decisão foi tomada pelo juiz Adilson Fabrício no Fórum Criminal Ministro Oswaldo Trigueiro de Albuquerque Mello, em João Pessoa.

Na audiência, Fabiano disse que esqueceu de assinar os documentos na Justiça por estar sob efeito de remédios. O juiz, contudo, não aceitou a justificativa e deliberou que o radialista fosse para o presídio do Roger. A defesa pediu a revisão da decisão, alegando que Fabiano é diabético.

O magistrado acatou o pedido da defesa e decretou que Gomes fosse levado para o PB1, onde ficará preso preventivamente.

Fabiano Gomes foi preso quarta-feira (22) no âmbito das investigações da Operação Xeque-Mate.

A defesa do radialista justificou que “uma das medidas cautelares determina que Fabiano compareça, uma vez por mês, para assinar documentos na Justiça. Neste mês de agosto, por conta de dias de atraso no comparecimento, a Justiça compreendeu o ato como desobediência”. (Com informações do Portal Correio.)

Juristas
Juristashttp://juristas.com.br
O Portal Juristas nasceu com o objetivo de integrar uma comunidade jurídica onde os internautas possam compartilhar suas informações, ideias e delegar cada vez mais seu aprendizado em nosso Portal.

Deixe um comentário

Inscreva-se

Últimas

Recentes
Veja Mais

Modelo de contrato de prestação de serviços de Personal Trainer para Triatetlas

O presente contrato tem por objeto a prestação de serviços de personal trainer especializado em treinamento para triatletas, com o objetivo de melhorar o desempenho do Contratante nas modalidades de natação, ciclismo e corrida.

Empresa de fotos e vídeos condenada por falha em filmagem de casamento

A 13ª Câmara Cível do Tribunal de Justiça de Minas Gerais (TJMG) confirmou a decisão da Comarca de Lavras que responsabilizou uma empresa de fotografia e vídeo a pagar R$ 10 mil por danos morais e R$ 1,4 mil por danos materiais a uma noiva, devido a falhas na filmagem de seu casamento.

Homem trans será indenizado por não ter nome social reconhecido em registro bancário

A 18ª Câmara Cível do Tribunal de Justiça de Minas Gerais (TJMG) alterou uma decisão inicial e determinou que um banco indenize um homem trans em R$ 10 mil por danos morais devido ao não reconhecimento do seu nome social nos registros bancários.

Justiça condena hospital, plano de saúde e médico a indenizar paciente por erro em cirurgia

A 14ª Câmara Cível do Tribunal de Justiça de Minas Gerais (TJMG) confirmou uma decisão da Comarca de Belo Horizonte que responsabiliza um hospital, um médico anestesista e um plano de saúde pelo pagamento de indenizações à uma paciente, totalizando R$ 200 mil, divididos igualmente entre danos morais e estéticos.