Casos de acessos indevido a dados de usuários é anunciada por Facebook e Twitter

Data:

No final de novembro, o Facebook e o Twitter anunciaram na que os dados pessoais de centenas de usuários podem ter sido acessados ​​indevidamente depois que fizeram login em determinados aplicativos Android baixados da loja Google Play. As empresas receberam um relatório de pesquisadores de segurança que descobriram que um kit de desenvolvimento de software chamado One Audience dava aos desenvolvedores de terceiros acesso a dados pessoais. Isso inclui os endereços de e-mail, nomes de usuário e tweets mais recentes de pessoas que usaram suas contas do Twitter para acessar aplicativos, incluindo Giant Square e Photofy.

As redes sociais revelaram que uma pessoa pode ter assumido o controle da conta do Twitter de outra pessoa por meio dessa vulnerabilidade. Embora não haja evidências de que isso tenha realmente acontecido, a porta-voz do Twitter anunciou: “Acreditamos que é importante que as pessoas estejam cientes de que isso existe e que analisem os aplicativos que usam para se conectar às suas contas”. Com isso em mente, o Twitter também disse que informará os usuários afetados, e que comunicou o Google e a Apple sobre a vulnerabilidade para que eles possam tomar algumas providências.

Os dados e privacidade dos usuários vem sendo discutida e com especial preocupação, principalmente desde março de 2018, quando surgiram relatórios de que a empresa de análise Cambridge Analytica acessou indevidamente 87 milhões de perfis do Facebook, em parte para direcionar anúncios de Donald Trump nas eleições presidenciais de 2016, algo que foi um escândalo na época. Mais tarde, o Facebook suspendeu dezenas de milhares de aplicativos depois de investigar seu ecossistema.

Um porta-voz do Facebook enviou a seguinte declaração sobre o acontecido desta segunda-feira, de acordo com a CNBC: “Os pesquisadores de segurança nos notificaram recentemente sobre o One Audience e o Mobiburn, que estavam pagando aos desenvolvedores o uso de SDKs maliciosos para desenvolvedores de software em vários aplicativos disponíveis em lojas de aplicativos populares. Após a investigação, removemos os aplicativos de nossa plataforma por violar nossas políticas de plataforma e emitimos cartas de cessação e desistência contra a One Audience e a Mobiburn. Planejamos notificar as pessoas cujas informações acreditamos que provavelmente foram compartilhadas depois de terem concedido a esses aplicativos permissão para acessar as informações de seu perfil, como nome, email e sexo. Incentivamos as pessoas a serem cautelosas ao escolher quais aplicativos de terceiros têm acesso às suas contas".

 

Fonte: Canaltech

Ezyle Rodrigues de Oliveira
Ezyle Rodrigues de Oliveira
Produtora de conte

Deixe um comentário

Compartilhe

Inscreva-se

Últimas

Recentes
Veja Mais

Arquiteta é condenada por não concluir reforma em apartamento de cliente

A 3ª Vara Cível da Comarca de Natal, no Tribunal de Justiça do Rio Grande do Norte (TJRN), proferiu sentença condenando uma arquiteta, prestadora de serviços de reforma em imóveis, ao pagamento de indenização por danos materiais de R$ 74.805,00, acrescidos de multa contratual estipulada em R$ 22 mil, em razão da não conclusão, no prazo acordado, da obra em um apartamento de um cliente. Além disso, a profissional foi condenada a pagar uma indenização por danos morais em favor do autor no valor de R$ 10 mil.

A primeira turma do STF decide tornar réus sete integrantes da antiga cúpula da PMDF por omissão em atos antidemocráticos

A Primeira Turma do Supremo Tribunal Federal (STF) formou maioria para tornar réus sete integrantes da antiga cúpula da Polícia Militar do Distrito Federal (PMDF), todos suspeitos de omissão durante os atos antidemocráticos de 8 de janeiro de 2023, quando as sedes dos Três Poderes foram invadidas e depredadas. A sessão de julgamento, que é virtual, está prevista para durar até 20 de fevereiro. Os ministros Cristiano Zanin e Cármen Lúcia seguiram o voto do relator, Alexandre de Moraes. Falta o voto do ministro Luiz Fux.

STF inspaciona desintrusão da Terra Indígena Trincheira-Bacajá (PA)

Uma missão oficial liderada pelo Supremo Tribunal Federal (STF), com representantes do Conselho Nacional de Justiça (CNJ) e da Presidência da República, esteve em operação no último dia 4 para inspecionar o progresso da desintrusão da Terra Indígena (TI) Trincheira-Bacajá, localizada no estado do Pará (PA). Durante a visita, foram realizados sobrevôos em áreas-chave da reserva e reuniões com líderes indígenas do povo Xikrin.

Dupla é condenada por saída do país com dinheiro não declarado à Receita Federal

A 7ª Vara Federal de Porto Alegre emitiu sentença, no dia 6 de fevereiro, condenando dois indivíduos pelo crime de evasão de divisas. Ambos foram flagrados transportando dinheiro em espécie para fora do país sem declará-lo à Receita Federal.