CGJ realiza reunião sobre fiscalização de repasses de cartórios extrajudiciais

Data:

Ambiental: TRF2 condena empresário por extração ilegal de areia
Créditos: beeboys / Shutterstock.com

O corregedor-geral da Justiça do Estado de São Paulo, desembargador Manoel de Queiroz Pereira Calças, reuniu-se no dia 8 (oito) com o secretário de Estado da Justiça e da Defesa da Cidadania, Márcio Fernando Elias Rosa, e com o secretário-adjunto da Secretaria da Fazenda, Roberto Yoshikazu Yamazaki, para tratar do aprimoramento da fiscalização do recolhimento dos emolumentos e respectivos repasses pelos cartórios extrajudiciais do Estado de São Paulo.

Pereira Calças frisou a necessidade de ampla fiscalização dos valores dos repasses instituídos pela Lei Estadual nº 11.331/02, de modo a garantir que os beneficiários recebam integralmente o que lhes é devido. Segundo ele, o recolhimento correto é dever primordial dos delegatários, de forma que a fiscalização efetiva atenda diretamente ao interesse público.

O secretário-adjunto da Fazenda colocou os técnicos do órgão à disposição da Corregedoria Geral da Justiça (CGJ) para acompanhamento de eventuais correições. Já o secretário da Justiça ressaltou a importância da integração dos sistemas informatizados da CGJ e da Fazenda do Estado, de forma a melhorar o controle dos repasses.

Também participaram da reunião de trabalho os juízes assessores Airton Pinheiro de Castro, Carlos Henrique André Lisboa, Marco Fábio Morsello, Paula Lopes Gomes e Silvana Malandrino Mollo, e o coordenador do Dicoge 5, Almir Barga Miras.

Juristas
Juristashttp://juristas.com.br
O Portal Juristas nasceu com o objetivo de integrar uma comunidade jurídica onde os internautas possam compartilhar suas informações, ideias e delegar cada vez mais seu aprendizado em nosso Portal.

Deixe um comentário

Compartilhe

Inscreva-se

Últimas

Recentes
Veja Mais

Modelo de recurso contra multa por não obedecer à sinalização de trânsito

Modelo para recurso contra multa por não obedecer à...

TJSP invalida venda de empresa por inclusão de crédito do qual não é titular

A 1ª Câmara Reservada de Direito Empresarial do Tribunal de Justiça de São Paulo, em julgamento estendido, declarou a invalidade da venda de uma empresa que incluía no preço final valores de precatórios dos quais não era titular, caracterizando uma operação de crédito a non domino.

Mantida multa de empresa que vendia produtos fora do prazo de validade

A 13ª Câmara de Direito Público do Tribunal de Justiça de São Paulo (TJSP) confirmou a decisão da Vara de Viradouro, proferida pela juíza Débora Cristina Fernandes Ananias Alves Ferreira, que negou o pedido de anulação de uma multa aplicada pelo Procon a um estabelecimento comercial. O local foi multado em R$ 20,6 mil por vender produtos fora do prazo de validade.

Plano de saúde custeará exame genético para tratamento de síndrome

A 9ª Câmara de Direito Privado do Tribunal de Justiça de São Paulo (TJSP) manteve a decisão da 10ª Vara Cível de Campinas, proferida pelo juiz André Pereira de Souza, que determinou que uma operadora de plano de saúde deve autorizar e custear a avaliação genética com pesquisa etiológica para um beneficiário portador da Síndrome de West.