Bullying no trabalho resulta em condenação por danos morais

94
Empresa foi condenada em R$ 3 mil por apelidos e por controlar acesso ao banheiro Bullying no trabalho pode resultar em condenação por danos morais. É o que decidiu de forma unânime a Segunda Turma do Tribunal Superior do Trabalho ao condenar a indenização de R$ 3 mil uma empresa de tecnologia pelo tratamento dispensado por um supervisor a um empregado que ia com frequência ao banheiro. Créditos: gustavofrazao / iStock O funcionário era ridicularizado com apelidos e teve seu acesso ao toalete controlado pelo supervisor, além de receber ameaças de demissão. Segundo o relator, ministro José Roberto Freire Pimenta, os autos deixaram claro que o homem sofreu uma situação vexatória no ambiente de trabalho. Saiba mais: Colégio e professor são condenados por bullyingInstagram agora usa inteligência artificial para detectar bullying nas fotosEstudante será indenizada pelo Estado por sofrer bullying em escola pública de SPEscola dos EUA é processada após suicídio de aluna por cyberbullyingEscola particular é condenada após aluno sofrer bullying em sala de aula Ele enquadrou o caso nos artigos 5º, inciso X da Constituição e no artigo 927 do Código Civil. Antes, no Paraná, o Tribunal Regional do Trabalho da 9ª Região (TRT9) havia julgado improcedente o

Este conteúdo é restrito para usuários cadastrados do site e é GRÁTIS. Cadastre-se GRATUITAMENTE e tenha acesso já ao conteúdo. Se já for cadastrado, faça o login. Para novos usuários basta preencher o cadastro.

Login de usuários cadastrados