Hackers adulteravam provas da OAB, diz Polícia Federal

195

Segundo a PF, invasores alteravam notas de candidatos no site da Fundação Getúlio Vargas

Certificado Digital OAB
Certificado Digital OAB

Hackers adulteravam resultados da prova da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), divulgou nesta terça-feira (4/6) a Polícia Federal. Segundo a PF, os invasores alteravam notas de candidatos no site da Fundação Getúlio Vargas (FGV), que aplica o exame.

A descoberta ocorreu por meio da Operação Singular, instalada em maio de 2018. As informações são do jornal Correio Braziliense. De acordo com o delegado regional executivo da PF em São Paulo (SP), Luiz Roberto Ungaretti de Godoy, os hackers alteravam as notas de candidatos na prova de segunda fase, colocando-os na lista de aprovados.

Segundo a PF, dois candidatos beneficiados pelo esquema já foram identificados. A FGV e a OAB colaboraram com as investigações e, até o momento, não há indícios da participação de funcionários da Fundação. Também há indícios de que o esquema fosse realizado também em provas de concurso público.