Acusados de canibalismo serão julgados hoje em São Luís por crime dentro do Complexo Penitenciário de Pedrinhas

259
Acusados de canibalismo serão julgados hoje em São Luís por crime dentro do Complexo Penitenciário de Pedrinhas
Créditos: Diy13 | iStock

O julgamento dos detentos Rones Lopes da Silva, Enilson Vando Matos Pereira e Geovane Sousa Palhano acontece hoje (13) no 4º Tribunal do Júri de São Luís (MA). Eles foram acusados de participar da morte do detento Edson Carlos Mesquita da Silva, em uma das celas do Complexo Penitenciário de Pedrinhas, em dezembro de 2013.

Conforme consta na denúncia do Ministério Público, Rones Lopes da Silva (“Rony Boy) teria sido o mandante do crime, motivado por rivalidade entre facções criminosas dentro do presídio. Os acusados foram denunciados por homicídio qualificado por motivo torpe, tortura, canibalismo, esquartejamento e destruição de cadáver.

Edson Carlos Mesquita foi assassinado com uma faca artesanal. Os denunciados retalharam seu corpo, assaram e comeram o fígado da vítima, oferecendo ainda aos demais detentos. Na época da investigação, o promotor afirmou que a vítima teve o corpo dividido em 59 fragmentos.

As práticas foram apontadas na certidão de óbito, em laudos de exame cadavérico e no exame no local. Os restos mortais do detento Edson foram encontrados dentro de sacos de lixo, e uma tatuagem que a vítima tinha nas costas permitiu sua identificação. Uma testemunha declarou em juízo que os acusados integram uma facção criminosa da qual a vítima não era membro. 

Pouco mais de um ano após o crime, o Complexo Penitenciário de Pedrinhas foi vistoriado pelo Conselho de Direitos Humanos da Organização das Nações Unidas (ONU). Na época, Juan Méndez, relator especial sobre tortura e outros tratamentos ou penas cruéis, desumanos ou degradantes, disse que havia um alto grau de tortura a presos no Brasil.

(Com informações do G1)

Leia também:          

Adquira seu certificado digital E-CPF ou E-CNPJ com a Juristas Certificação Digital. Acesse a plataforma de assinatura de documentos com certificado digital de maneira fácil e segura.

 

DEIXE UMA RESPOSTA