Eurofarma indenizará empregados em R$ 1 milhão por obrigá-los a ‘degustar remédios’

25
Juiz mantém prisão de autuados por venda e receptação de remédios da rede pública
Créditos: stevepb / Pixabay

Por decisão decisão unânime a Terceira Turma do Tribunal Superior do Trabalho condenou a Eurofarma Laboratórios a indenizar em R$ 1 milhão os propagandistas vendedores que foram obrigados a degustar medicamentos de várias marcas.

A ação foi ajuizada pelo Ministério Público do Trabalho após receberem as denúncias de três propagandistas de Teresina-PI. Na denúncia, os funcionários apresentaram e-mails da gerência distrital da divisão de prescrição médica da Eurofarma, convocando colaboradores para reuniões.

A empresa tinha como objetivo avaliar sabor, textura e coloração dos remédios para comparar com os demais concorrentes e garantir uma propaganda mais eficiente.

De acordo com as testemunhas, o gerente exigia que fosse realizado um rodízio de todos os produtos. A prática fazia os funcionários consumirem dosagens muito superior às orientações da bula. Na lista de remédios ingeridos estavam antibióticos para infecções bacterianas comuns e para insuficiência venosa e remédios para artrose, alguns com substâncias alergênicas.

O Tribunal Regional do Trabalho da 22ª Região (Piauí) já havia condenado a empresa a pagar indenização no valor de R$300 mil, proibindo a prática em todo o território nacional e foi imposto uma multa de R$ 30 mil por cada descumprimento da medida, além de R$ 10 mil por cada trabalhador prejudicado.

O Ministério Público do Trabalho entrou com recurso, pedindo a reconsideração do valor a ser pago pela empresa. Para o relator, ministro Alberto Bresciani, o valor fixado pelo TRT não era coerente com as condições socioeconômicas da empresa.

Com informações de Isto É.

DEIXE UMA RESPOSTA