Clauvertour Turismo é condenada a indenizar fotógrafo por uso indevido de imagem

Data:

Clauvertour Turismo é condenada a indenizar fotógrafo por uso indevido de imagem | Juristas
Créditos: INTERPIXELS / Shutterstock.com

A 4ª Vara Regional de Mangabeira, da comarca de João Pessoa/PB, condenou Clauvertour Turismo e Locação de Eventos por violação de direito autoral do fotógrafo José Pereira Marques Filho.

O autor ajuizou uma ação de obrigação de fazer, combinada com danos morais e materiais, por meio de seu representante Wilson Furtado Roberto. Na petição inicial, alegou que se deparou com uma fotografia aérea, de sua autoria, do Centro Histórico de João Pessoa, no site da demandada. Alega que não autorizou o uso e não foi remunerado. Por isso, pediu a condenação por danos morais e materiais, bem como a publicação, em jornal de grande circulação, por 3 vezes consecutivas de sua autoria da foto.

O réu contestou a ação, alegando, preliminarmente, a inépcia da petição inicial, a carência de ação e a ilegitimidade passiva. No mérito, pugnou pela improcedência total da ação, diante da ausência de prejuízo e de ato ilícito.

Diante da prova de propriedade exclusiva sobre a foto pelo autor, bem como da não autorização de uso da imagem pelo fotógrafo, o juiz concluiu que a Clauvertour violou um direito exclusivo à imagem, além de não ter atribuído a autoria da imagem a José Marques.

Assim, o magistrado julgou procedentes os pedidos do autor, para condenar a Clauvertour Turismo e Locação de Eventos ao pagamento de indenização no valor de R$ 7.000,00, por danos morais, e R$ 1.000,00, por danos materiais. Pelos mesmos motivos, condenou a ré a divulgar em seu site, por 3 vezes, a autoria da fotografia, e a suspender o uso da mesma.

Flávia Costa
Flávia Costa
Correspondente do Portal Juristas

Deixe um comentário

Compartilhe

Inscreva-se

Últimas

Recentes
Veja Mais

Modelo de contrato de prestação de serviços de Personal Trainer para Triatetlas

O presente contrato tem por objeto a prestação de serviços de personal trainer especializado em treinamento para triatletas, com o objetivo de melhorar o desempenho do Contratante nas modalidades de natação, ciclismo e corrida.

Empresa de fotos e vídeos condenada por falha em filmagem de casamento

A 13ª Câmara Cível do Tribunal de Justiça de Minas Gerais (TJMG) confirmou a decisão da Comarca de Lavras que responsabilizou uma empresa de fotografia e vídeo a pagar R$ 10 mil por danos morais e R$ 1,4 mil por danos materiais a uma noiva, devido a falhas na filmagem de seu casamento.

Homem trans será indenizado por não ter nome social reconhecido em registro bancário

A 18ª Câmara Cível do Tribunal de Justiça de Minas Gerais (TJMG) alterou uma decisão inicial e determinou que um banco indenize um homem trans em R$ 10 mil por danos morais devido ao não reconhecimento do seu nome social nos registros bancários.

Justiça condena hospital, plano de saúde e médico a indenizar paciente por erro em cirurgia

A 14ª Câmara Cível do Tribunal de Justiça de Minas Gerais (TJMG) confirmou uma decisão da Comarca de Belo Horizonte que responsabiliza um hospital, um médico anestesista e um plano de saúde pelo pagamento de indenizações à uma paciente, totalizando R$ 200 mil, divididos igualmente entre danos morais e estéticos.